Vinho verde Casa de Compostela de Requião para o mundo

Com aroma a marmelo e pêssego, notas florais de laranjeira e violeta, o vinho verde famalicense vai acompanhar a TAP nos voos pelo mundo, a partir de junho.

O vinho Casa de Compostela – Loureiro conquistou o “TAP Awards 2017”, na categoria de “Best Wine”. Este é apenas mais uma das distinções que a quinta de Requião tem conquistado nos últimos alnos.
Para Paulo Cunha, edil famalicense, a “preservação do legado do fundador e a sua valorização e desenvolvimento através da introdução das inovações científicas e tecnológicas é um bom exemplo de uma gestão responsável e de excelência que honra o passado, mas ao mesmo tempo o presente e desde já o futuro”. Na quinta, com 220 hectares, dos quais 40 dizem respeito à vinha, produzem-se entre 250 a 350 mil litros de vinho, sendo cerca de 60 por cento para exportação para países da Europa, América e Ásia. A área reservada à produção vinícola vai ser ampliada no próximo ano em mais 12 hectares para responder ao crescimento do negócio, sobretudo na casta Alvarinho e o objetivo é também aumentar a percentagem de exportação e conquistar novos mercados.
Segundo Joaquim Dias, enólogo da Casa Agrícola de Compostela, a fórmula do sucesso está relacionada com o “profissionalismo associado ao projeto, a evolução das castas e a tecnologia utilizada na produção”.
Nos 40 hectares de vinha, enquadrada na Região dos Vinhos Verdes, cultivada num solo rico em sílica e argila e com uma excelente exposição ao sol, predominam as castas recomendadas e autorizadas para esta área – Alvarinho, Arinto, Sauvignon, Loureiro, Pedernã, Trajadura e Fernão Pires.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem