Porto e Braga – Mercado Imobiliário Altera-se em Julho

Apesar das variações positivas observadas entre Maio e Junho de 2020, o mês de Julho veio revelar um decréscimo nos valores praticados no mercado imobiliário.

Segundo os mais recentes dados providenciados pelo portal de referência Imovirtual, a variação foi de -1,73% a nível nacional no período que separa Junho e Julho de 2020.

Alguns distritos contrariam esta tendência de descida com valores positivos bastante significativos, os quais se tornam bastante claros ao observarmos o barómetro do mercado imobiliário referente a Julho.

Porto e Braga – Mercado de Compra e Venda

Distritos onde por norma já se praticam preços relativamente elevados em relação à média nacional, Porto e Braga assistiram a variações bastante ténues durante o período observado.

No primeiro caso, houve um ligeiríssimo decréscimo no preço médio de venda com uma variação de -0,48% que colocam os preços no Porto em €305,768 quando comparados com os valores de €307,231 em Junho.

Já Braga observa um crescimento na ordem dos 0,28%, colocando o valor de Junho de €224,015 em €224,648. Uma ténue subida seguramente, mas não obstante, um valor positivo.

Porto e Braga – Mercado de Arrendamento

Também aqui os valores se pautam por variações que denotam um ligeiro abrandamento.

No caso do Porto, a variação foi de -1,88% colocando agora o preço médio para arrendar propriedade no distrito em €941. Ainda assim, este valor coloca o Porto no “top 4” onde é mais dispendioso arrendar a nível nacional.

Braga segue a tendência positiva também neste segmento, com um crescimento observado de 1,64% que colocam o valor médio de arrendamento em €681, uns saudáveis €11 acima do preço médio observado no mês anterior.

Variações Expressivas

O panorama global do mercado imobiliário português é frequentemente penalizado por assimetrias profundas que se observam entre distritos.

Com efeito, as variações mais acentuadas acabam por penalizar o mercado quando se observam quebras acentuadas em um ou dois distritos.

É também de ter em conta o peso dos distritos mais dispendiosos e o seu reflexo óbvio na perceção do mercado como um todo.

Basta para o efeito considerar que em Lisboa o preço médio de venda situa-se atualmente em €542.996 e Portalegre, que se situa no extremo oposto, é de €114.483.

Também no mercado de arrendamento estas assimetrias contribuem para enormes variações, nomeadamente ao observarmos valores como aqueles que se referem ao distrito da Guarda, com um crescimento de -10,08% entre Junho e Julho, passando de um valor médio de €357 para €320.

No sentido oposto, um dos distritos que vinha em maior queda ao longo dos últimos meses, Portalegre, assiste a um crescimento na ordem dos 7,86% passando de €318 para €343.

É, porém, Bragança que acaba por mais impressionar, com um crescimento de 14,84%, fixando agora o valor médio de arrendamento em €472, uma subida de €61 em apenas um mês.

Os Próximos Meses

Ainda impactado pelos imprevisíveis efeitos da pandemia na economia e no fluxo de capital disponível para famílias e investidores, o futuro do mercado imobiliário ao longo dos próximos meses poderá ainda observar flutuações mais ou menos acentuadas.

Será seguramente interessante continuar a observar os dados à medida que são publicados, uma vez que o mercado português já deu provas de resiliência ao recuperar em força dos meses mais impactantes do confinamento.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem