Mercadona abriu na Trofa

A Mercadona abriu hoje o novo supermercado da Trofa, localizado na rua D. Pedro V, nº 63, São Martinho de Bougado, junto à ponte sobre o Rio Ave, na estrada Trofa – Famalicão

Esta é a 16ª localização a receber um supermercado Mercadona no país.

Em 2019, a Mercadona já tinha entrado no distrito do Porto, onde conta atualmente com dez lojas, em que se insere a da Trofa.

Este supermercado possibilitou a criação de cerca de 60 postos de trabalho, estáveis e de qualidade, com contratos sem termo desde o primeiro dia, contribuindo assim para a criação de emprego local.

Continuando com o seu plano de expansão, a empresa tem previsto abrir mais duas lojas neste distrito, em Paços de Ferreira e Campanhã; uma no de Aveiro, em Águeda; e, pela primeira vez, uma loja em Viana do Castelo.

Este supermercado responde ao Modelo de Loja Eficiente que a empresa está a implementar em toda a rede e conta com uma superfície de vendas de 1.900 m2 e 140 lugares de estacionamento, com um horário de funcionamento das 9:00h às 21:30h, de segunda-feira a domingo.

Joana Ribeiro, Diretora Regional de Relações Externas Norte de Portugal da Mercadona, refere: “A abertura da loja da Mercadona na Trofa representa um novo marco e vem dar continuidade à expansão que estamos a realizar no país. Trata-se de uma grande oportunidade porque nos permite conhecer novos “Chefes” (como chamamos os clientes) e partilhar com eles não só o nosso projeto como a qualidade dos nossos produtos e das nossas marcas. Esperamos que nos venham visitar e que se sintam confortáveis e seguros nas nossas”.

Sérgio Humberto, Presidente da Câmara Municipal da Trofa, destaca: “Consideramos que a abertura da Mercadona na Trofa representa um investimento importante na dinamização da economia local, tendo possibilitado a requalificação de uma das entradas da nossa cidade, que está agora mais bonita e mais moderna, enquanto reforçou e diversificou a oferta numa área fundamental como a distribuição. A abertura deste novo espaço permitiu a criação de emprego e vai, com toda a certeza, chamar novos consumidores ao nosso Concelho, criando sinergias que vão impulsionar o restante comércio e empresas. Esta aposta da Mercadona é claramente uma situação vantajosa para todos, já que o investimento gera dinamismo económico, que tem como retorno mais desenvolvimento para o nosso Concelho, que consequentemente impulsiona a melhoria das condições de vida da nossa população.”

A empresa, tal como tem vindo a fazer desde o início desta situação de pandemia, continuará a aplicar todas as medidas de segurança dentro das suas lojas com o objetivo de garantir a saúde e segurança dos seus colaboradores e clientes.

Características da loja e suas secções

A nova loja caracteriza-se por ter corredores amplos e confortáveis, dispõe de uma entrada de vidro duplo que evita correntes de ar, lineares específicos de leite fresco e sumos refrigerados, mural de sushi, uma charcutaria com presunto ibérico cortado e embalado no momento, uma ilha central na perfumaria para maquilhagem e uma máquina de sumo de laranja espremido na hora.

Este Modelo de Loja Eficiente da Mercadona procura também oferecer um excelente serviço para facilitar o ato de compra dos clientes através de corredores amplos de frutas e legumes, e dois modelos de carrinhos, ergonómicos e leves, que não precisam de moeda. Destaca-se também o Pronto a Comer, que em Portugal apresenta 41 opções de pratos recém-cozinhados que os clientes podem levar para casa ou comer na própria loja, numa zona de refeições exclusiva para o efeito.

Com esta abertura, os clientes da Mercadona poderão beneficiar da sua política comercial S.P.B. (Sempre Preços Baixos), que a empresa utiliza de forma exclusiva e que consiste em garantir a melhor qualidade com o menor preço unitário dos produtos, de forma estável e permanente.

Mercadona em Portugal

A Mercadona assinalou no passado dia 2 de julho o primeiro aniversário da abertura do supermercado de Canidelo, Vila Nova de Gaia, o primeiro da cadeia em Portugal, três anos depois de ter anunciado a sua entrada no país. Com esta inauguração, à qual se somaram nove lojas até ao final de 2019, localizadas nos distritos de Porto, Braga e Aveiro, a empresa tornou realidade o seu processo de internacionalização, anunciado em junho de 2016 e que se consolidou durantes estes quatro anos graças ao esforço de mais de 900 colaboradores e mais de 300 fornecedores portugueses, aos quais a empresa comprou 217 milhões de euros em 2019. Deste valor, 126 milhões de euros correspondem a fornecedores comerciais, sendo que 90% dos produtos comprados em Portugal são exportados para Espanha.

Nos primeiros seis meses de operação, com 10 lojas, a Mercadona obteve uma faturação total superior a 32 milhões de euros e contribuiu para a riqueza do país com o pagamento de 11 milhões de euros em impostos através da sua sociedade portuguesa, Irmãdona Supermercados S.A.. A empresa continuou o forte esforço de investimento no desenvolvimento deste projeto, superior a 220 milhões de euros entre 2016 e 2019.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem