Select Page

Obras no Mercado e no Teatro Narciso Ferreira arrancam em breve (C/ Vídeo)

Obras no Mercado Municipal e Teatro Narciso Ferreira, em Riba de Ave, arrancam “dentro de três a quatro meses”. Um investimento municipal ronda os 6,4 milhões de euros e é comparticipado em 85 por cento pelo Norte 2020. A expectativa da Câmara Municipal é que o processo esteja concluído no máximo dentro de seis meses e que as obras estejam no terreno ainda este ano.

A obra, orçada em “3,5 milhões de euros”, deve arrancar no segundo semestre de 2018 e vai deixar a praça de cara lavada. A fachada exterior vai manter-se, mas o interior será totalmente renovado e coberto. O objetivo é construir um mercado de todos e para todos, que funcione como ponto de encontro de gerações e para distintas atividades.
Para dinamizar o comércio de produtos locais no centro da cidade, poderemos encontrar três grandes áreas no interior do novo mercado: um Mercado Cíclico para que os produtores da região possam vender os seus produtos ao fim de semana; um Mercado de Trocas com uma vertente que promova o empreendedorismo e a venda de “produtos inovadores e biológicos; um Mercado como Escola com uma “cozinha laboratório”, como espaço de “sensibilização para a alimentação saudável”, workshops e outros eventos. A praça pode ainda juntar a vertente cultural e ser palco de espetáculos ou feirinhas.
O espaço vai ainda contar com esplanada e zona de restauração e uma área para os atuais comerciantes, concretamente de talho, peixaria, frutas, legumes e flores.
A intervenção vai durar cerca de um ano e vai obrigar à criação de “uma solução provisória para que os produtores possam comercializar os seus produtos”, explicou o presidente da Câmara, Paulo Cunha, acrescentando que “o mercado vai continuar a funcionar num local próximo que vai ser criado para esse efeito”.
O novo Mercado será, segundo Paulo Cunha, um espaço “funcional, com conforto, comodidade, qualidade dos produtos e dos processos”, que estimule “o comércio de proximidade, a venda direta ao consumidor e o surgimento de produtores no concelho”. Para o autarca, os consumidores vão ser “os grandes beneficiados, porque vão poder comprar produtos frescos e de qualidade, saberem quem os produz, conhecerem o processo produtivo e terem condições mais vantajosas do ponto de vista do preço”.

Teatro Narciso Ferreira

Dentro de pouco tempo as máquinas vão começar a trabalhar também no Teatro Narciso Ferreira, em Riba de Ave.
A obra, que será executada em “15 meses”, está orçada em “2,9 milhões de euros” e implica uma intervenção total no edifício e ainda uma ampliação.
O Teatro vai contar com uma sala de espetáculo multifuncional, flexível e com um novo conceito, com capacidade para 168 pessoas sentadas e 230 em pé.
Terá ainda camarins, salas de ensaio e um café concerto.
Para o presidente da Câmara, este é um investimento de contraciclo, “porque quando todos desinvestem em Riba de Ave, nomeadamente o Governo, que descontinuou os contratos que mantinha com as escolas locais, a Caixa Geral de Depósitos fecha um dos balcões e os CTT também, a Câmara Municipal investe e estes investimentos terão um resultado positivo para a comunidade”.
O Teatro passará a funcionar como um polo da Casa das Artes.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização