Sporting segue em frente com vitória magra e sofrida

Sporting segue em frente com vitória magra e sofrida

Um golo de Markovic valeu hoje ao Sporting uma vitória magra sobre o Famalicão, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal, com os ‘leões’ a conseguirem passar à próxima fase, depois de sofrerem um bom bocado.
O sérvio marcou o único golo do encontro aos 10 minutos e o Sporting seguiu em frente na Taça de Portugal, num jogo que antecede a visita de terça-feira ao Borussia Dortmund, para a Liga dos Campeões, e que se segue ao empate em Guimarães (3-3).

Perante uma equipa de escalão inferior e sem timoneiro – o Famalicão ficou sem treinador a dois dias da receção aos ‘leões’ – Jorge Jesus promoveu várias alterações no ‘onze’.

Desde logo na baliza, Beto ocupou o lugar de Rui Patrício, e Douglas estreou-se no centro da defesa. Petrovic, como médio mais recuado, e Markovic, no lugar de Gelson Martins, também foram titulares, enquanto Andre e Alan Ruiz fizeram dupla no ataque

Do lado do Famalicão – que, devido à saída do treinador Ulisses Morais, teve de recorrer a “gente da casa” e teve no banco Rui Silva, que transita da equipa técnica anterior e Vítor Alcino, coordenador da formação famalicense – nota para o regresso à titularidade do central Nailson, enquanto Mércio ficou no banco.

O primeiro lance de perigo pertenceu mesmo aos famalicenses, com Vítor Lima a cabecear por cima, aos sete minutos, apenas três antes de o Sporting chegar ao golo: André rematou ao poste, após passe de Elias, a defesa do Famalicão não aliviou e Markovic não desperdiçou.

O Sporting, que ao defrontar um clube da II Liga tinha teoricamente o adversário mais difícil nesta eliminatória face aos ‘rivais’, que vão defrontar equipas do Campeonato de Portugal – o Benfica joga sexta-feira em casa do 1.º de Dezembro, enquanto o FC Porto jogo sábado em Aveiro com o Gafanha – iniciou o jogo concentrado na missão de vencer e passar à próxima ronda, mas foi esmorecendo, só reassumindo o comando de jogo na segunda parte.

Foi mesmo preciso esperar meia hora para voltar a ver o clube lisboeta incomodar a baliza dos minhotos. Elias rematou ao lado, após passe de Alan Ruiz (40 minutos).

Antes, aos 20, Diogo Cunha rematou de longe para defesa de Beto, e Medeiros, depois de uma arrancada que começou numa asneira de Douglas, disparou, mas o guardião leonino voltou a evitar o empate (33).

Mesmo em desvantagem, o Famalicão, se calhar por precisar de dar um pontapé ao mau momento, uma vez que não vence há quatro jogos e só conta com duas vitórias em dez jogos no campeonato, deu uma boa resposta, obrigando o Sporting a jogar para trás e a desacelerar.

A equipa da casa estava confortável no jogo, mostrava atrevimento, mas pecava muito na finalização perante um Sporting que procurava o ataque para conquistar uma tranquilidade que só surgiu na segunda parte com a entrada de William Carvalho para o lugar de Petrovic.

Seguiram-se oportunidades para os dois lados com os sportinguistas à procura de ‘matar’ um jogo que esteve ‘aceso’ até ao final, graças a um Famalicão que, com Mendes em campo, ganhou muita intensidade no ataque, recusando render-se e aceitar a derrota.

Markovic, aos 54 minutos, rematou ao lado, e Chico respondeu com um cabeceamento que teve o mesmo destino, aos 56.

Elias, aos 64, também podia ter feito o segundo, mas o remate saiu muito denunciado e Gabriel teve tempo de se posicionar para defender.

Aos 67, foi Feliz quem atirou contra o corpo de Beto e, aos 73, um remate de Gelson Martins, que entretanto rendera Alan Ruiz, não saiu muito ao lado da baliza dos locais.

E ainda se gritou golo no Municipal famalicense quando Correia, aos 88, cabeceou por cima após passe de Mendes, mas o Sporting, em serviços mínimos, conseguiu mesmo vencer e passar à próxima fase.

Lusa

Foto: FC Famalicão

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização