Maria Augusta Carvalho repete candidatura à Câmara

Depois de ter apresentado candidatura em 2013, Maria Augusta Carvalho volta à corrida pela Câmara Municipal de Santo Tirso.

Professora de profissão, a militante do Partido Comunista Português encabeça a lista da Coligação Democrática Unitária (CDU) à autarquia com “confiança” e com um projeto que terá como prioridades o “combate ao desemprego, a garantia de uma total rede de saneamento e distribuição de água a preços justos a todas as freguesias e o alargamento da rede TUST” a todo o território do concelho.
Na apresentação da candidatura, que decorreu em Vilarinho, a 24 de abril, Maria Augusta Carvalho afirmou que a CDU vai construir um projeto “a partir de contactos com a população e associações, continuando a ouvir problemas, necessidades e preocupações de cidadãos e forças vivas do concelho” e aos quais procurará “dar solução”.
“Seremos a candidatura de um ambiente ecologicamente equilibrado, do respeito pela pessoa humana, onde o direito ao descanso e sossego de cada um não poderá nunca entrar em conflito com o justo direito ao divertimento e lazer”, acrescentou.
A candidata enfatizou ainda a importância do voto, argumentando que “a voz da CDU faz falta em todos os órgãos autárquicos e, sobremaneira, no executivo municipal”.
Assumindo a candidatura como a “voz do trabalho, da honestidade e da competência”, Maria Augusta Carvalho lembra lutas passadas da CDU no concelho como “uma marcha contra o desemprego”, da manifestação “em defesa da maternidade” e das ações pela “defesa da Escola Profissional Agrícola”. “Quem não se lembra de toda a nossa intervenção em torno dos centros de saúde de Caldas da Saúde e de S. Martinho do Campo?”, questionou.
Ainda na área da saúde, Maria Augusta Carvalho defendeu que “apenas um hospital construído de raiz, que sirva os três concelho atualmente abrangidos pelas duas unidades do Centro Hospitalar, pode ser a solução”. “Um hospital que cative e fixe os profissionais de saúde e dê resposta aos problemas de saúde das populações dos concelhos que se propõe servir. E não queremos esperar outros 25 anos para que nos seja reconhecida razão”, postulou.
Na sessão, foi ainda apresentado o primeiro candidato da CDU à Assembleia Municipal de Santo Tirso. José Alberto Ribeiro, militante do PCP, também repete a corrida a este órgão. Apesar de considerar que “não é igual se está no poder o PS ou a direita” – criticou o mandato da Aliança Democrática (PSD, CDS e PPM) –, o candidato defendeu que “o PS sozinho com maioria absoluta é igualmente prejudicial para a maioria da população, pois acaba por ir atrás e defender os interesses dos mais poderosos e fazer quase o mesmo que a direita”. “Para fazer uma gestão à esquerda, o PS precisa do reforço da CDU”, asseverou.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem