https://autosolucoes.pt/agendamento/?utm_source=RedeLocal&utm_medium=Jave&utm_campaign=Oportunidades

Centro Hospitalar do Médio Ave cria consulta para grávidas planearem parto

A consulta de plano de parto visa “melhorar a qualidade dos cuidados de saúde materna e assegurar os direitos das mulheres” não só durante a gravidez, mas também no período de parto e pós-parto. Esta iniciativa foi implementada pelo serviço de obstetrícia do Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA), em parceria dos centros de saúde da área abrangida pelo CHMA, para divulgar as opções que as gestantes dispõem..

“O Plano de Parto é um documento flexível, tendencialmente único, que reflete um conjunto de preferências da grávida/ casal para o trabalho de parto, parto e puerpério”, explicou, em comunicado, o CHMA, que explica o resultado desta ferramenta com a auscultação das grávidas, que, oralmente ou por escrito, abordam sobre como gostariam de ver concretizado e respeitado o momento do parto.

Este documento agrega “meras linhas orientadoras e não um conjunto de diretrizes para serem seguidas à risca”, uma vez que o fim terá sempre como garantia “a segurança da parturiente e recém-nascido”.

“As grávidas vigiadas no exterior devem ser orientadas para a consulta de Plano de Parto entre as 30 e 32 semanas, através do pedido Alert P1 ou Requerimento de Consulta a Tempo e Horas; as grávidas vigiadas no CHMA apenas necessitam de confirmar o interesse para serem orientadas para a consulta”, detalhou a instituição.

Joana Couto

Leia também...