Select Page

Autores de palmo e meio lançam livro inspirado em Camilo (c/ vídeo)

Autores de palmo e meio lançam livro inspirado em Camilo (c/ vídeo)

“As aventuras de Ricardina e Eugénia”, “Laços que perduram”, “Uma aventura nos Açores!”, “O engatatão, o ladrão e a confusão!” e “Em busca do fio de ouro do imperador”. São estes os cinco contos escritos e ilustrados por cerca de cem crianças das escolas famalicenses, que resultaram num livro lançado a 1 de junho, no Centro de Estudos Camilianos.

“Ricardina e Eugénia”, inspirada na obra de um dos grandes nomes da literatura e conterrâneo, Camilo Castelo Branco, teve a assinatura de famalicenses de palmo e meio, orientados de perto pelo escritor Pedro Chagas Freitas.
“Criatividade, coragem e capacidade de inventarem sob pressão” são algumas das características que o autor reconhece aos jovens escritores de Famalicão. Satisfeito com o resultado final, Pedro Chagas Freitas acredita que “se (eles) forem capazes de alimentar as histórias, daqui a um tempo vamos ver alguns a lançar os seus livros”. Na 13.ª edição da iniciativa promovida pelos serviços educativos da Casa de Camilo, a inovação passou pela ilustração. Os alunos, com os conselhos da ilustradora e designer Gabriela Sotto Mayor, assinaram também os desenhos que acompanham as histórias. “Foi uma experiência muito boa. Acho que o resultado final roça o profissional”, disse a ilustradora.
Para Jorge Pimentel, um dos professores, é necessário “desenvolver a leitura” e, para isso, é preciso “criar o prazer e o gosto pela leitura”. O docente vê nestas iniciativas precisamente a oportunidade de todos se tornarem leitores.
“Satisfeito por perceber que as crianças são tão talentosas”, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, considera este “um sinal de dinamismo”.
“Queremos levar Camilo Castelo Branco às escolas e familiarizar as crianças com a sua obra tão rica e diversificada”, acrescentou.
Para William Abreu, aluno do 4.º ano no Centro Escolar de Antas, o mais difícil foi “ter de pensar e escrever o que sentia na história”, mas, ainda assim, gostou “muito” desta experiência. Os cinco contos das “Aventuras de Ricardina e Eugénia” são fruto da imaginação dos alunos do Centro Escolar de Antas, da Escola Básica de Castelões, de Lousado, de Lagarinhos e de Barranhas. Sendo que, no mesmo dia, os alunos do 3.º ano da Escola Conde S. Cosme de Famalicão mostraram os seus dotes para o teatro e representaram um dos contos.

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização