Auto Soluções- Campanha verão 2022

Santo Tirso destina 5,5 milhões de euros para combater pobreza e exclusão social

A Câmara Municipal de Santo Tirso tem cerca de 5,5 milhões de euros destinados ao combate à pobreza e exclusão social no concelho. Isto acontece na sequência da aprovação de uma candidatura a fundos do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), elaborada no âmbito do Plano de Ação para as Comunidades Desfavorecidas da Área Metropolitana do Porto (AMP).

Promover o acesso aos serviços públicos e à saúde, qualificar a população favorecendo a inclusão e melhorar a qualidade de vida é o objetivo estratégico do Plano de Ação para as Comunidades Desfavorecidas.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Alberto Costa, este plano vai permitir ajudar grupos especialmente vulneráveis, “nomeadamente crianças e jovens com baixa escolaridade, desempregados de longa duração, idosos com baixos rendimentos e pessoas com algum tipo de incapacidade ou deficiência”.

O autarca salienta que “serão implementadas ações destinadas a minimizar o impacto que a pandemia provocou em muitos grupos sociais, contribuindo para melhorar os níveis de coesão social e territorial do concelho”.

“É uma oportunidade para consolidarmos o trabalho que temos vindo a desenvolver na área da Coesão Social, que tem merecido, ao longo dos anos, uma grande fatia do Orçamento Municipal”, acrescenta Alberto Costa.

As linhas de atuação passam por apoiar as famílias através da criação de condições para o acesso ao mercado de trabalho, tendo por base modelos inovadores de aprendizagem ao longo da vida e a promoção da inclusão digital, bem como incentivando o envelhecimento ativo.

Da candidatura elaborada pela AMP, Santo Tirso tem disponíveis cerca de 5,5 milhões de euros para ações a concretizar até ao final de 2025.

Leia também...