Auto Soluções- Campanha verão 2022

Contas da Câmara de Santo Tirso com resultado histórico em 2021

A Câmara Municipal de Santo Tirso aprovou hoje, em reunião do Executivo, o Relatório de Contas de 2021, que apresenta um resultado positivo de 5,6 milhões de euros. O documento regista, ainda, uma redução da dívida global na ordem dos 12,5 por cento face ao ano anterior, bem como a mais alta poupança corrente de sempre – 12 milhões de euros – que foi transferida para investimento.

O relatório, aprovado por maioria, reflete ainda um saldo de gerência de 7,4 milhões de euros, o dobro do apresentado em 2020, e uma taxa de endividamento muito abaixo dos 50 por cento permitidos por lei.

Para o presidente da Câmara, Alberto Costa, “estes resultados confirmam que o Município de Santo Tirso está no bom caminho para consolidar as suas contas e demonstram o reforço da trajetória positiva dos últimos anos”.

No que se refere ao resultado económico positivo de 5,6 milhões de euros, este reflete um aumento dos proveitos, face a 2020, provenientes, por exemplo, de transferências diretas do Estado e das comparticipações por via dos fundos comunitários. Simultaneamente, verificou-se uma diminuição dos custos com fornecimentos e serviços externos.

“São resultados que podemos classificar de históricos, designadamente em matéria de poupança corrente, que não foi gasta em despesa corrente, mas em investimento”, acrescentou.

Alberto Costa sublinhou, ainda, o facto de a taxa de execução da receita – 91 por cento – ter sido a mais alta de sempre e, também, a atenção dada às funções sociais – nomeadamente educação, saúde, desporto e coesão social – para as quais o Município dirigiu quase 60 por cento dos seus recursos.

“Outro dado importante diz respeito à manutenção das elevadas transferências para as freguesias, a exemplo do que tem acontecido nos últimos três anos”, realçou o autarca. Em 2021, esse valor alcançou os 2,7 milhões de euros.

Igualmente relevante foi capacidade demonstrada pelo Município para executar os projetos comprometidos no Plano Plurianual de Investimentos, graças à elevada poupança corrente gerada em 2021.

Entre esses projetos destacam-se a construção do Centro de Arte Alberto Carneiro, inaugurado em finais de novembro, a beneficiação do parque escolar municipal e o arranque da primeira fase de requalificação dos espaços públicos da cidade com vista à adaptação ao Plano de Mobilidade Sustentável.

Realce, também, para outros projetos de requalificação, como o do Parque do Verdeal e do Parque Urbano de Geão, das habitações municipais de São Martinho do Campo e de Rebordões, e da rede viária municipal, com destaque para a Rua Ferreira de Lemos, em Santo Tirso, a EM 558, na Reguenga, e a EM 318, em Água Longa.

E, ainda, a construção da ligação do cemitério de Vilarinho a Paradela e do novo acesso ao centro de São Tomé de Negrelos, bem como a colocação do relvado sintético na EB 2,3 de Vila das Aves.

“Num ano vivido em plena pandemia, as contas do Município de Santo Tirso são boas, positivas e certas, graças a uma gestão que, mesmo em ano eleitoral, se manteve fiel a três princípios fundamentais para nós: responsabilidade, equilíbrio e rigor”, concluiu Alberto Costa.

Leia também...