https://emac.autosolucoes.pt/

PROJETO-PILOTO GARANTE MANUAIS DIGITAIS A 400 ALUNOS DE SANTO TIRSO

O Presidente da Câmara de Santo Tirso, Alberto Costa, assinalou o arranque do ano escolar com uma visita à Escola Básica de S. Martinho, para o lançamento do projeto-piloto que irá garantir a disponibilização de manuais digitais a mais de 400 alunos.

O Agrupamento de Escolas de S. Martinho, o Agrupamento de Escolas D. Dinis e a Escola da Ponte integram um projeto experimental a nível nacional que garante aos alunos a utilização de manuais digitais no ano letivo de 2021/2022. A medida chega, nesta primeira fase, a 208 alunos dos 3º e 4º anos e a 198 alunos dos 2º e 3º ciclos, e o objetivo é ser alargada durante as fases seguintes.

A medida enquadra-se na estratégia municipal de apoio à modernização e inovação tecnológica, promovendo um território mais inclusivo, inovador, criativo e sustentável. O presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Alberto Costa, está convicto de que esta “é mais uma garantia de que todos os alunos terão as mesmas oportunidades de aprender, experimentar e evoluir”.

“Nós assumimos a dianteira do processo de transformação digital nas escolas do primeiro ciclo porque acreditamos que se tratam de recursos tecnológicos que promovem aprendizagens mais inovadoras e criativas e porque queremos valorizar, também, as competências sociais dos nossos alunos, o pensamento crítico, a autonomia e a capacidade de comunicação”, explica o autarca.

Nesse sentido, foram encetados esforços com o intuito de garantir que Santo Tirso fosse um dos municípios selecionados a nível nacional para a fase-piloto de implementação dos manuais digitais. Como complemento, o Município vai ainda garantir a disponibilização de conteúdos pedagógicos, de base digital, com validação técnica e científica.

O Município de Santo Tirso tem trabalhado no sentido de dotar as escolas de “Salas do Futuro”, equipando todas as salas do 1º ciclo com painéis interativos, apoiando na aquisição de tablets, computadores e hotspots e na utilização de equipamentos informáticos atribuídos às escolas, no âmbito do Programa Nacional Escola Digital – Rede Wifi. O investimento total ronda já os 200 mil euros.

De visita à EB de S. Martinho, onde assinalou o arranque do ano escolar, Alberto Costa, sublinhou que “a educação é um pilar fundamental para a sociedade e para o Município” e lembrou que “os manuais digitais vão permitir práticas mais sustentáveis e amigas do ambiente e evitar problemas de saúde associados ao transporte diário de mochilas escolares com peso excessivo”.

Já Luís Oliveira, diretor do Agrupamento, agradeceu o apoio da Câmara Municipal que, assegura, “tem proporcionado aos alunos a concretização das aprendizagens transversais, que são essenciais quer no seu percurso profissional, quer enquanto cidadãos ativos, críticos e criativos”.

Para Maria João Horta, subdiretora da Direção-Geral de Educação, “as crianças e os jovens merecem uma educação de qualidade” e a aposta nos manuais digitais caminha nesse sentido.” Este é um projeto-piloto, mas que queremos alargar para preparar as crianças e os jovens para o futuro”, conclui.

Leia também...