Paulo Cunha debate “Cidades voltadas para o COVID-19: o que deu certo, o que não deu e o que vem a seguir?”

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, o Chefe do Serviço de Controle de Doenças Infeciosas e Saúde Pública, de Hamburgo, na Alemanha Elke Jakubowski e o Chefe da Habitação do Conselho da Cidade de Barcelona em Espanha, Javier Buron são os convidados do próximo seminário on-line “Cidades voltadas para o COVID-19: o que deu certo, o que não deu e o que vem a seguir?”, que decorre no âmbito do Programa Internacional de Cooperação Urbana – América do Norte (IUC – NA), que conta com o apoio da União Europeia. O debate é moderado pela Consultora de Desenvolvimento Urbano Sustentável da América do Norte, Tricia Hackett .

Este webinar realiza-se na próxima terça-feira, 28 de abril, às 16h00 e estará acessível através da plataforma Zoom em  https://bit.ly/3eACvZT.

Nesta sessão, os formuladores de políticas e líderes cívicos de Hamburgo, Alemanha, Barcelona, Espanha e Vila Nova de Famalicão, Portugal, compartilharão as suas experiências e irão deixar algumas recomendações sobre estratégias para responder e se recuperar da pandemia do COVID-19.

Refira-se que este programa combina cidades da UE com cidades do México, EUA e Canadá para ajudar a alcançar objetivos políticos locais e internacionais sobre desenvolvimento urbano sustentável e mudanças climáticas.

A iniciativa está a ser desenvolvida com o apoio da União Europeia, através do Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC), que conecta cidades de diferentes regiões do globo para compartilharem soluções para problemas em comum, como parte de uma estratégia de longo prazo da União Europeia de fomentar o desenvolvimento urbano sustentável em cooperação tanto com os setores público e privado quanto com grupos comunitários e cidadãos.

Refira-se que neste âmbito Vila Nova de Famalicão tem vindo a desenvolver um trabalho de parceria e cooperação com Fort Collins, do estado americano do Colorado, onde se inclui essencialmente a troca de conhecimento e experiências para a sustentabilidade do território no que diz respeito à mobilidade, economia circular e alterações climáticas.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem