https://autosolucoes.pt/

Parque da Devesa vai ganhar mais de 700 novas árvores e arbustos

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai plantar 732 novas árvores e arbustos de 63 espécies diferentes no Parque da Devesa, aumentando e diversificando assim a área arbórea do pulmão verde da cidade.

Este reforço de plantação vai implicar um investimento municipal que ronda os 75 mil euros. Terminado o concurso público, o trabalho foi recentemente adjudicado à empresa Justacolina –  Serviços de Silvicultura e exploração Florestal Lda e deverá ser efetuado entre os meses de setembro e outubro, época mais propícia para a sua realização.

De acordo com um estudo paisagista realizado em 2018 para a valorização do ecossistema do parque, a plantação destas novas árvores e arbustos vai adensar e diversificar a estrutura arbórea da Devesa, criar mais zonas de sombra ao longo do parque e, consequentemente, mais áreas de estadia e convívio, e promover a biodiversidade abrigando uma maior quantidade e diversidade de espécies de fauna. No futuro, esta ação vai também significar uma maior produção de oxigénio, uma maior captura de dióxido de carbono e um aumento da capacidade de purificação do ar.

Refira-se que ao longo dos seus nove anos de existência, várias árvores do Parque da Devesa caíram, sobretudo, devido a fatores naturais, tais como a idade ou as condições atmosféricas.

Grande parte das novas árvores a plantar são de espécies autóctones, como carvalho-alvarinho, bétula ou vidoeiro, sobreiro, pinheiro-manso, faia, loureiro, cerejeira, aveleira, castanheiro, mas está também prevista a plantação de espécies exóticas como sequoia, pseudotsuga, pinheiro-de-weymouth, áceres, entre outras.

Atualmente as espécies dominantes na Devesa são o carvalho-alvarinho, o pinheiro-manso, as bétulas e os choupos, e, nas margens do rio, os amieiros e os salgueiros.

Leia também...