Paragem forçada não fará Francisco Salgado desistir das motas

Desde criança que as motas fazem parte do dia a dia de Francisco Salgado. Na oficina do pai, este jovem de Oliveira S. Mateus teve a certeza que estas teriam de fazer parte da sua vida, quando, aos sete anos, foi ver uma corrida de motocross. “Aquela emoção, adrenalina e espetáculo… fiquei contagiado pela modalidade”, confessou, em entrevista ao JA.

Começou a praticar motocross em 2011 e foi ganhando lugar no panorama regional, ao conseguir o 2.º lugar, por duas vezes, no Campeonato Regional Norte e atingir o Top 5 no Campeonato de Motocross de MX2 (250cc). Mas não há nada como a primeira vitória. “O momento mais feliz foi quando ganhei a primeira corrida”, contou.

Esta época, encontrava-se a competir nos campeonatos nacionais de motocross e supercross e regionais do Norte, mas uma lesão grave na perna esquerda obrigou-o a abandonar a competição. “O momento mais difícil da minha carreira, estou a vivê-lo neste momento”, admitiu o jovem de 24 anos.

A contrariedade, porém, não o fará desistir e Francisco já só pensa em recuperar “a cem por cento” para regressar, “o quando antes”, ao ativo.

Notícias relacionadas...

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização