Museu da Guerra Colonial quer centro de investigação

Há 17 anos com as portas abertas, o Museu da Guerra Colonial quer eternizar uma história que ainda hoje, dizem, está por contar. José Azeredo Lopes, ministro da Defesa Nacional, esteve em Famalicão, a 9 de julho, a propósito do aniversário do espaço e considera importante o objetivo da direção do Museu de querer criar um centro de investigação e estudo sobre a Guerra Colonial.

 

Leia a reportagem na íntegra na edição n.º 136 do Jornal do Ave, já nas bancas.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem