Escolas de Mões, Avidos e Arnoso Santa Eulália vão ser requalificadas

As obras no parque escolar de Vila Nova de Famalicão somam e seguem. Com intervenções profundas de reabilitação e ampliação a decorrerem nas escolas do 1.º ciclo de Esmeriz, Ruivães, Conde S. Cosme, Famalicão e Riba de Ave, num investimento de “2,6 milhões de euros” que beneficia “mais de 600 crianças”, o presidente da autarquia famalicense, Paulo Cunha, anunciou a 16 de julho, na visita às intervenções em S. Cosme e Riba de Ave, que as escolas básicas do 1.º ciclo de Mões, na cidade de Famalicão, de Avidos e de Arnoso Santa Eulália também vão ser requalificadas em 2019.

“Há intervenções de menor escala que são necessárias e urgentes”, asseverou o autarca.

Na Escola Conde S. Cosme as obras decorrem a velocidade cruzeiro, “o que vai permitir às crianças inaugurar o edifício por altura do Natal”. A notícia deixou o diretor da escola, Carlos Teixeira, “satisfeito e aliviado”.

A escola é frequentada por cerca de 200 alunos e está a ser intervencionada ao nível da ampliação, com construção de refeitório, biblioteca, sala de professores e recreio coberto. Serão ainda executados arranjos exteriores, com a construção de um campo desportivo com relva sintética.

Em Riba de Ave, a escola abre as portas no arranque de 2019 e a além da reabilitação total do edifício, a intervenção passa ainda pela criação de mais duas salas, passando para oito, uma sala de apoio, biblioteca, sala de professores e recreio coberto. Os arranjos exteriores contemplam ainda um espaço desportivo com relva sintética.

“Com estas obras, estamos a manter viva a história da educação em Portugal, reabilitando os edifícios criando escolas amplas e modernas, com edifícios de grande qualidade que privilegiam a entrada de luz natural e os espaços de recreio enfim, edifícios com todas as condições educativas para que o ensino cumpra as suas funções”, finalizou o autarca.

Notícias relacionadas...

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização