Select Page

Embaixadores famalicenses aconselham para o mercado externo em França

Com a ambição de “capacitar as empresas famalicenses para o mercado externo, tendo em vista o alargamento da base exportadora do concelho”, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão lançou a iniciativa ‘Famalicão Made INternational’, na segunda-feira, 20 de junho. 

A primeira conferência foi dedicada às oportunidades de negócio em França e será complementada com quatro “oficinas de exportação”, setoriais e de natureza prática. Na sessão foram apresentados os ‘Embaixadores Famalicenses em França’, que, por conhecerem bem aquele mercado externo, disponibilizaram-se para aconselhar as empresas famalicenses que desejem explorar comercialmente as suas potencialidades. São eles Rui Carvalho (Porminho), Antoine Michel (Evoludis), Thierry Ferreira (CMI) e Mário Almeida (NH Clima).
Para o empresário Mário Almeida, esta é “uma oportunidade para as Pequenas e Médias Empresas (PME) portuguesas, em especial as de Famalicão, poderem chegar a mercados que, se calhar, sem a ajuda de parceiros como as empresas que cá estiveram seria mais difícil”. “É de salientar que, mais uma vez, demonstra que o Made IN está empenhadíssimo em fazer crescer a indústria em Famalicão. A Câmara Municipal está de parabéns com as dinâmicas que cria”, completou.
Deixando um conselho para as empresas, Mário Almeida afirmou que “temos que acreditar nos nossos objetivos”, aconselhando que “a não perderem as ideias e aquilo que pensam dos mercados e que vão para o mercado porque há muito trabalho em França”.
Já para Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, a iniciativa “Famalicão Made INternational” é uma forma de se “convocarem para este processo de auxílio a potenciais exportadores de pessoas/empresas que já estão plantadas”. “Temos quatro empresas com quatro empresários que estão em Famalicão e que têm um elevado grau de implantação em França e queremos que a experiência deles seja colocada ao serviço da comunidade”, declarou.
Para si, esta iniciativa é “um magnífico exemplo” de “forma de partilha”, uma vez que as pessoas que têm “know-how, conhecimento e experiência” colocam “essa experiência ao serviço da comunidade”. “Informam empresas, potenciais exportadores para que eles não passem por muitas dificuldades que os outros tiveram que passar. Aqueles que foram pioneiros a chegar a França experimentaram problemas e dificuldades que hoje não queremos que aqueles que cheguem enfrentem. Portanto, ao derrubar barreiras, estamos a ajudar estas empresas e estes empreendedores”, explicou, referindo-se aos Embaixadores Famalicenses em França.
O “Famalicão Made INternational” conta ainda com conferências dedicadas aos mercados externos de Japão (16 de setembro), Estados Unidos (17 de outubro) e Alemanha (21 de novembro). No entanto, o edil famalicense asseverou que “não tem pressa nenhuma de avançar para outros projetos”, mas que têm “pressa em criar condições para que as empresas possam chegar a este mercado”.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização