Centro Hospitalar quer reforçar prevenção de hepatites víricas

Associando-se à campanha internacional #FindTheMissingMillions, o Centro Hospitalar do Médio Ave promove, a 29 de julho, uma ação informativa para assinalar o Dia Mundial da Hepatite.

A iniciativa é organizada pelo serviço de Consultas de Doenças Hepáticas das unidades de Santo Tirso e Vila Nova de Famalicão e visa a distribuição de folhetos informativos e esclarecimento por parte dos profissionais. “Alertar e esclarecer os seus profissionais de saúde e a população em geral para a necessidade de prevenir e diagnosticar mais cedo as hepatites víricas” é o principal objetivo da ação, que está alinhada com a campanha internacional, que engloba milhares de instituições a nível mundial e que tem como missão alertar para a existência de 290 milhões de pessoas em todo o mundo que não sabem que convivem com a hepatite vírica.

Segundo fonte do CHMA, a intenção é “reforçar a necessidade de se investir em rastreios”, que devem ser feitos por “pessoas com elevação das transaminases (alteração das análises hepáticas), comportamentos sexuais de risco, historial clínico de doenças sexualmente transmissíveis ou recetores de transfusão de sangue, componentes sanguíneos ou transplante de órgão antes de julho de 1992, hábitos toxifílicos endovenosos, reclusos, bem como pessoas infetadas pelo vírus do HIV, HCV ou HBV, mulheres que planeiem engravidar, dadores de sangue ou de órgãos sólidos.

A hepatite vírica é uma inflamação do fígado, aguda ou crónica, provocada por um vírus (Vírus da Hepatite A,B,C,D,E, Citomegalovirus, Vírus Epstein Bar), que pode levar a falência hepática aguda, cirrose ou cancro.

Notícias relacionadas...

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização