https://emac.autosolucoes.pt/

Celebrar o presente, homenageando o passado, mas com os olhos postos no futuro

“A melhor forma de homenagearmos o passado, de reconhecermos os feitos, é continuar a crescer, é chegar cada vez mais longe, é ter cada vez mais sucesso. Tenho a certeza que os nossos antepassados ficariam orgulhosos por saber que aquilo que fizeram lá atrás teve consequências. Que aquela semente que plantaram deu fruto e produziu mais semente, ainda melhor. É esta vocação que devemos ter de olhar para a frente e fazer sempre mais e melhor”.

Foi com os sentimentos de orgulho e otimismo no futuro que o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, presidiu esta terça-feira à sessão solene do Dia do Concelho que celebrou os 186 anos da criação do concelho e ficou marcada pela entrega dos selos Famalicão Visão’25. Os galardões visam distinguir iniciativas, ações e projetos que estimulam os valores de comunidade e identidade famalicense. A sessão realizou-se, este ano, no adro da Igreja de Arnoso Santa Maria. Um sorteio ditou que no próximo ano, a sessão irá realizar-se na vila de Joane.

Numa tarde fria de outono, numa das suas últimas intervenções enquanto presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, elogiou a união, a coesão e a participação da comunidade famalicense nesta iniciativa. “É bom saber que instituições, empresas, autarquias, movimentos de cidadãos se voluntariam para que as suas ideias sejam escrutinadas, avaliadas. É importante que as pessoas tenham este arrojo, esta audácia, esta vontade de evoluir e esta perspetiva empreendedora”, disse.

“Desde 2016, que aproveitámos esta data para premiar com os Selos Famalicão’25 projetos e iniciativas inspiradoras. O objetivo é fazer uma associação entre o passado, o presente e o futuro”, explicou o autarca, salientando que esta é “uma das dimensões da estratégia de desenvolvimento e uma das formas de constatar o quanto a comunidade está vibrante, disponível e entusiasmada com esta participação coletiva”.

O Presidente da União das Freguesias de Arnoso Santa Maria, Santa Eulália e Sezures, Jorge Amaral, aproveitou a oportunidade para elogiar a “abertura de Paulo Cunha para a resolução dos problemas das freguesias” e referir que a “zona norte do concelho ganhou uma maior qualidade de vida nos últimos anos”.

Por sua vez, o presidente do júri dos selos Famalicão Visão’25, João Cerejeira, sublinhou que estas distinções visam “reconhecer as ações que marcam a potencialidade do território para novos patamares de liderança e excelência, que estimulem o valor da comunidade, em consonância com a estratégia concelhia, para obter um concelho vibrante e inovador.”

Ao todo foram distinguidos 16 projetos, distribuídos por quatro categorias: Famalicão Made IN (5 projetos), B-Smart Famalicão (5 projetos), Famalicão Força V (3 projetos) e Famalicão Comunitário (3 projetos). As entidades distinguidas foram as seguintes: CM Socks – Peúgas Carlos Maia; Injex – Pinheiro de Lacerda; Partteam Oemkiosks; Hindu – Technical Textiles; Agrupamento de Escolas D. Sancho I; ECOnnect Portugal; Teatro da Didascália; Cooperativa de Solidariedade Social Recreio do João; Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco; Jardim de Infância de Seide S. Miguel; Associação MusicVillage; Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco; Cooperativa Elétrica Vale D’Este; Centro Social e Paroquial de Requião; Associação Famalicense de Prevenção e Apoio à Deficiência e PASEC.

Leia também...