Bombeiros no combate aos incêndios em Leiria e Coimbra

São mais de 1200 operacionais da Proteção Civil, apoiados por mais de 400 meios terrestres e 14 meios aéreos, que se encontram em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, no combate ao fogo, que, desde sábado, já provocou, pelo menos, 64 mortos e mais de 135 feridos.

O incêndio começou em Pedrógão Grande, no sábado à tarde, e alastrou depois aos concelhos vizinhos de Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria, e chegou aos distritos de Castelo Branco, através dos concelho da Sertã, em Coimbra, pelo município de Pampilhosa da Serra.
Na manhã de domingo, elementos dos bombeiros voluntários Tirsenses e de Santo Tirso viajaram até Pedrógão Grande para darem apoio no combate às chamas. Filipe Carneiro, adjunto do comando dos Bombeiros Voluntários de Santo Tirso, adiantou que “cinco homens”, apoiados por “uma viatura”, integram o “GRIF (Grupo de Reforço de Combate a Incêndios Florestais)”, tendo sido “rendidos por uma nova equipa” durante o dia desta terça-feira. “A viatura vai lá estar enquanto for necessária, sendo feitas as rendições com novos elementos”, denotou. 

O adjunto explicou que foi o “Comando Distrital das Operações de Socorro do Porto que solicitou uma viatura”, tendo o comando “demonstrado disponibilidade para estar em solidariedade e no combate com os colegas naquela região”. Por outro lado, os Bombeiros Voluntários Tirsenses, contou o comandante Amadeu Silva, enviaram “dois elementos”, apoiados por “um autotanque”, que estão “numa base de apoio logístico de abastecimento de água”. Também o comandante dos Bombeiros Voluntários de Vila das Aves deslocou-se, na terça-feira, até Góis para comandar a GRIF 1 do Porto.
Já durante a tarde de terça-feira foi solicitado o apoio dos Bombeiros Voluntários Famalicenses, com cinco elementos e um veículo, e dos Bombeiros Voluntários de Riba de Ave.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem