Apoio extra de 70 mil euros para Bombeiros e Núcleo da Cruz Vermelha em Famalicão

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai atribuir um apoio extraordinário no valor de 20 mil euros a cada uma das três corporações de bombeiros do concelho e de 10 mil euros ao Núcleo da Cruz Vermelha de Ribeirão, reforçando condições que permitam às mesmas instituições dar a melhor resposta possível à população no atual contexto de emergência social provocado pela pandemia COVID-19.

A garantia tinha sido já deixada pela autarquia no final de mês de março. Depois de analisadas as necessidades com que as corporações se confrontam, a proposta para a atribuição deste apoio extra de 70 mil euros é agora analisada na reunião do executivo municipal de amanhã, quinta-feira, dia 9 de abril.   

Refira-se que em termos de socorro e transporte de doentes, o Município de Vila Nova de Famalicão é servido por três corporações – Bombeiros Voluntários de Famalicão, Bombeiros Voluntários Famalicenses e Bombeiros Voluntários de Riba de Ave – e pelo Núcleo da Cruz Vermelha de Ribeirão.

Para além deste pacote financeiro excecional, o executivo famalicense discute também amanhã a atribuição da segunda parcela do subsidio anual concedido às forças de socorro.

Em causa estão os apoios referentes ao segundo trimestre deste ano, no valor de 22 500 euros (7 500 euros por mês) para cada uma das corporações de bombeiros e de 10 500 euros ( 3 500 euros por mês) para a Cruz Vermelha de Ribeirão.

Em discussão estará também a atribuição do apoio financeiro referente ao segundo trimestre do ano para o funcionamento das equipas de intervenção permanente de cada uma das corporações de bombeiros, no valor de 10 600 euros para cada corporação.

Recorde-se que no total são perto de meio milhão de euros que anualmente a Câmara de Vila Nova de Famalicão investe nas forças de socorro do concelho, investimento que este ano será reforçado para garantir uma resposta mais eficaz à crise de saúde pública com que o concelho, o país e o mundo se depara.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem