https://autosolucoes.pt/viaturas/

Ampliação do cemitério de Castelões é resultado de “um bom trabalho de equipa”

Os castelonenses podem agora despedir-se e honrar a memória dos que partem com a dignidade e o cuidado que o momento merece.

A cerimónia da bênção das obras de ampliação do cemitério de Castelões decorreu na manhã deste domingo, 23 de maio, e contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha.

As obras implicaram um investimento total de mais de 90 mil euros, tendo contado com um apoio municipal de 86.900 mil euros. Para além da ampliação foram ainda realizados diversos melhoramentos como a criação de acessos, construção de wc’s e de muros de suporte, colocação de gradeamentos e pinturas. 

Para o presidente da Junta de Freguesia, Francisco Sá, a concretização desta obra é o resultado de “um bom trabalho de equipa”.

“Todos sentiram a grande necessidade desta intervenção que faz com que este espaço reúna agora todas as condições para que nos possamos despedir dos nossos entes queridos com dignidade, proporcionando mais conforto a todas as famílias num momento tão importante como este”, disse o autarca de freguesia, agradecendo não só o apoio da autarquia, como também ao proprietário do terreno cedido para o alargamento do cemitério.

Paulo Cunha, que se fez acompanhar pelo vereador das Freguesias, Mário Passos, lembrou que a dignidade e qualidade dos espaços cemiteriais do concelho tem sido uma das preocupações da Câmara Municipal que, em conjunto com as Juntas de Freguesia, tem vindo a concretizar “um assinalável investimento” ao nível da ampliação, reabilitação e modernização dos vários cemitérios do concelho.

“Fazêmo-lo porque queremos criar as melhores condições para que este último momento possa ser cumprido com o cuidado e rigor devidos, mas também para que aqueles que cá fiquem possam honrar a memória dos que partem com todas as condições”, referiu o edil.

Concretizada a ampliação, o executivo da Junta de Freguesia quer agora reabilitar a parte antiga do cemitério para “encerrar este projeto de forma completa e mais harmoniosa em termos arquitetónicos”.

Sobre este e outros anseios da comunidade de Castelões, Paulo Cunha disse estar seguro de que “a continuidade do espírito de colaboração e de entreajuda e o compromisso a favor da comunidade é o caminho certo para que esta e muitas outras realizações possam acontecer em Castelões”.

Leia também...