Select Page

The Legendary Tigerman e Manuel João Vieira em Famalicão para o arranque do Close-up

The Legendary Tigerman e Manuel João Vieira em Famalicão para o arranque do Close-up

O Observatório de Cinema da Casa das Artes de Famalicão arranca este sábado para a sua terceira edição e na noite de estreia o Close-up conta com dois conhecidos nomes do público português: The Legendary Tigerman vem apresentar em estreia absoluta um cine-concerto a partir de “Os Lobos”, obra maior do cinema mudo português de Rino Lupo, eManuel João Vieira vai subir ao palco do Café-Concerto para inaugurar a nova rubrica do Close-Up – o Café Kiarostami – que à boleia do cinema cruza música, projeções e conversas.

No total contam-se quase quatro dezenas de sessões, muitas delas comentadas, ao longo dos oito dias do Observatório, que nesta sua nova edição decorre sob o tema “Lugar”.

Da vasta programação do Close-up destaque também para uma mostra de seis filmes do cinema latino-americano e uma seleção de filmes de alguns dos títulos mais marcantes do japonês Kenji Mizoguchi que vai dar o mote para uma conversa sobre a influência da cultura nipónica, em particular de Mizoguchi, na obra do realizador português Paulo Rocha. 

Pelo meio, o Close-up apresenta ainda uma programação “ambiciosa” para o público escolar, com dez sessões direcionadas para todos os escalões etários, incluindo animação e documentário, sessões comentadas e oficinas. O protagonismo atribuído pelo Observatório à dicotomia Cinema e Educação, vai aliás permitir à Casa das Artes acolher, pela primeira vez e durante a vigência do Close-Up, o arranque do novo ano de atividades do CinEd, programa europeu de educação para o cinema dirigido aos jovens entre os 6 e os 18 anos, que reunirá em Famalicão, durante quatro dias, todos os parceiros dos nove países envolvidos.

A terminar, nota ainda para mais um filme-concerto, desta vez no dia 20 de outubro e pela mão de Noiserv, que vai musicar ao vivo na Casa das Artes o filme “Sherlock Jr.”, de Buster Keaton.

“São cerca de 40 sessões, dispostas em secções que comunicam e dialogam na chegada aos lugares do Cinema, incluindo projeções especiais e singularizando sessões com introduções e comentários de realizadores, jornalistas, investigadores e programadores”, explica Vitor Ribeiro, programador do Close-up.

Com entrada gratuita para estudantes, seniores e para associados de cineclubes, o restante público paga dois euros ou um euro com o Cartão do Quadrilátero Cultural. Os bilhetes para os filmes-concerto têm o custo de seis euros, reduzindo para três para Cartão Quadrilátero, estudantes, seniores e associados de cineclube.

Programação completa em www.closeup.pt.

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização