Select Page

Município de Famalicão atribui 150 mil euros ao Hospital para criação de Clínica inovadora

Município de Famalicão atribui 150 mil euros ao Hospital para criação de Clínica inovadora

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai celebrar um protocolo de colaboração com o Centro Hospitalar do Médio Ave, EPE, (CHMA, EPE) para a atribuição de um apoio financeiro de 150 mil euros destinado à construção de uma Clínica da Mulher, da Criança e do Adolescente que vai ficar instalada no Hospital de Famalicão, no espaço onde funcionavam as antigas urgências.

A proposta para a concretização do protocolo esteve, esta quinta-feira, em discussão na reunião do executivo municipal tendo sido aprovada por unanimidade.

O novo serviço de saúde vai concentrar os cuidados prestados à mulher, à criança e ao adolescente numa unidade totalmente inovadora, oferecendo um serviço mais moderno e adequado às necessidades existentes, permitindo que as utentes recebam tratamento sem entrarem na zona do hospital. Por outro lado, a construção da Clinica vai potenciar a reabilitação e modernização desta ala do edifício.

Com um investimento estimado na ordem dos 300 mil euros, a nova Clínica será construída sem qualquer apoio estatal, contando com o compromisso financeiro do município e com o envolvimento da comunidade, tendo conseguido já obter apoio junto de alguns empresários famalicenses.

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha justifica a alocação de orçamento municipal num equipamento do Estado “pelo inequívoco interesse do município na concretização deste projeto, porque se, por um lado, se reconhece que a realização do mesmo se traduz numa melhoria da qualidade dos serviços prestados aos utentes, por outro sabemos o quanto o sucesso do projeto do hospital em Famalicão é importante para o território”. Neste âmbito, o autarca salientou que “entre as várias valências que o hospital tem, há uma que está ligada à maternidade e à primeira fase da vida da criança e do adolescente, que é fundamental para o projeto hospitalar de Vila Nova de Famalicão.”

“Queremos que cada vez mais crianças nasçam em Famalicão e sentimos que, para que isso fosse possível, era preciso dotar o hospital de uma infraestrutura autónoma com um ambiente muito próprio, muito focado nestas condições, que, no fundo retirasse esta área do universo hospitalar”.

Sobre o envolvimento da comunidade no projeto, Paulo Cunha salienta que é “um sinal inequívoco de quanto os famalicenses abraçam este projeto no concelho”.

De acordo com a proposta apresentada, a criação desta clínica constitui um objetivo estratégico fundamental do CHMA, EPE, e tem essencialmente como finalidades dotar o serviço de ginecologia/obstetrícia de melhores meios técnicos e de diagnóstico reforçando os seus serviços e aumentando as condições de conforto para as/os utentes, criando um espaço moderno e atrativo. Por outro lado, pretende-se proporcionar melhores condições de trabalho aos profissionais do CHMA o que, em conjunto com o reforço dos meios de diagnóstico, se traduzirá em ganhos em saúde numa área tão importante como é a saúde materna e infantil.

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização