Select Page

Faleceu mentor do Museu Internacional de Escultura Contemporânea

Faleceu mentor do Museu Internacional de Escultura Contemporânea

O escultor Alberto Carneiro, natural de S. Mamede do Coronado faleceu a 15 de abril, vítima de problemas de saúde prolongados, no Hospital de S. João do Porto. Em Santo Tirso, deixou uma obra incomparável, como a que resultou na criação do Museu Internacional de Escultura Contemporânea.

“O artista nunca acaba a sua obra”. Este era o entendimento de Alberto Carneiro sobre o processo artístico. Com as árvores, origem do material favorito, a madeira, tinha uma “relação visceral”, pois vivia na procura incessante da “sua essência”. “Procura-se. Procura-se. Procura-se. Está algures. Nunca se revela. Mas procura-se”, explicou, um dia, em entrevista ao jornal “Público”. A ligação às origens toldaram-lhe a forma como viveu a arte, não a desligando da vida, pelo contrário, ligando-a através da Natureza e da natureza do Homem.

Leia a notícia completa na edição 81 do Jornal do Ave, nas bancas até 26 de abril.

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização