Escola D.Dinis tem sala snoezelen

Experiência sensorial com benefícios para alunos com necessidades especiais

O presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Alberto Costa, inaugurou esta segunda-feira, a Sala Snoezelen da Escola Básica e Secundária D. Dinis. O projeto, vencedor do Orçamento Participativo Jovem (OPJ) 2015, foi proposto por duas alunas do agrupamento.

Beatriz Carneiro e Vânia Cunha eram alunas do 7º ano da Escola Básica da Agrela e Vale do Leça quando decidiram concorrer ao OPJ 2015. “Achámos que era uma mais-valia para a comunidade escolar e para o concelho, a Sala Snoezelen – um espaço multissensorial, com estímulos para todos os sentidos – não só pelos benefícios que tem para pessoas com necessidades especiais mas para todos os que têm altos níveis de ansiedade” explicou Vânia Cunha, durante a sessão de inauguração.

Hoje, as duas jovens mostraram-se contentes com o resultado final, Beatriz Carneiro adiantou que a sala “tem até alguns elementos a mais do que inicialmente pensámos, pelo que ficou melhor do que aquilo que tínhamos idealizado”.

Já o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Alberto Costa, começou por felicitar as duas jovens, aproveitando a ocasião para salientar a importância do OPJ para o Município: “Para além de promover a cidadania ativa junto dos mais jovens consegue ainda dar projetos muito relevantes para a comunidade, como este que estamos hoje a inaugurar”.

O autarca lembrou ainda que “até à data, a única Sala Snoezelen existente no concelho era a da Cooperativa de Apoio à Integração do Deficiente (CAID), que tem vindo a fazer um trabalho de excelência com alunos de todos os ciclos e que já não conseguia dar resposta a tantos pedidos, pelo que este equipamento é mais do que bem-vindo”.

A nova Sala Snoezelen vai beneficiar, não só os alunos da Escola Básica e Secundária D. Dinis mas de todos os agrupamentos do concelho.

Alberto Costa visitou também o novo Centro de Apoio à Aprendizagem que abriu no início do ano letivo para dar apoio aos alunos com necessidades especiais, nomeadamente ao nível do autismo, o primeiro do concelho para alunos do secundário.

O OPJ é uma iniciativa levada a cabo pela Câmara Municipal de Santo Tirso que tem como objetivo a recolha de opiniões e contributos da população jovem do concelho, permitindo adequar as políticas públicas municipais às suas necessidades e expectativas, tem um orçamento de 120 mil euros.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização