Aves perdeu e não larga lanterna vermelha

O Belenenses SAD derrotou, na tarde deste sábado, o Desportivo das Aves por 3-2, num encontro referente à oitava jornada do campeonato português e que teve emoção até final.

Os forasteiros adiantaram-se no marcador logo no primeiro minuto do jogo com um golaço do brasileiro Welinton, que tirou o guarda-redes André Moreira com um toque de habilidade fantástico antes de atirar a contar.

A equipa orientada por Pedro Ribeiro, porém, chegou à igualdade pouco depois, à passagem do minuto 6 da partida, graças a um golo de Licá. 

Aos 40′, Welinton voltou a fazer o gosto ao pé para colocar o Aves na frente, mas Licá, mesmo em cima do final do primeiro tempo, aos 45’+3′, voltou a restabelecer a igualdade no marcador.

O golo do triunfo do Belenenses SAD só surgiu na segunda parte, e através de uma infantilidade do defesa Mehremic, que colocou a bola na sua própria baliza para o conjunto local passar, pela primeira vez, para a frente do resultado – estavam decorridos 66 minutos de jogo.

Com esta vitória, o Belenenses SAD, agora com oito pontos somados, subiu provisoriamente ao 12.º posto da Liga NOS. O Aves, por seu lado, continua na última posição do campeonato, com apenas três pontos conquistados.

Notícias relacionadas...

JÚLIA RAMALHO SERÁ A ARTESÃ HOMENAGEADA, COM MAIOR DESTAQUE NA MOSTRA De 24 de novembro a 3 de janeiro, Santo Tirso volta a ser a capital dos presépios. A XII edição da Exposição Internacional de Presépios traz mais de cem peças raras de alguns dos principais artesãos portugueses. Paralelamente, entre 23 e 25 de novembro, decorre na Fábrica de Santo Thyrso uma Feira de Presépios com mais de vinte artesãos a trabalhar ao vivo. Júlia Ramalho, ceramista natural de Barcelos, neta de Rosa Ramalho, começou a fazer figuras em barro ainda antes dos 10 anos e nunca mais parou. Nas peças que criou, ao longo de mais de 60 anos de carreira, é visível a continuação do trabalho da avó. É para ela que vai o destaque da XII edição da Exposição Internacional de Presépios, este ano dedicada aos presépios portugueses. No total estarão em exposição mais de cem peças raras de alguns dos principais artesãos portugueses como Mistério Filhos e Júlia Côta de Barcelos, Irmãs Flores e Jorge Conceição de Estremoz, Delfim Manuel de Santo Tirso. Esta é uma exposição que vem reforçar a programação de Natal do Município como explica o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Couto. “A Exposição de Presépios é já um marco na nossa programação anual e vem engrandecer a oferta cultural do Município durante a quadra natalícia. É para nós um orgulho podermos exibir um espólio de peças tão relevante, o que só é possível graças ao trabalho de curadoria realizado pela Confraria do Caco”. Os visitantes podem contar com presépios muito diversificados, em vários tipos de materiais como cerâmica, madeira, couro, azulejaria, granito ou vitral. Em paralelo com a exposição, no fim de semana de 23,24 e 25 de novembro, decorre uma Feira de Presépios, na Fábrica de Santo Thyrso. Durante estes três dias mais de vinte artesãos, de todo o país, estarão a trabalhar ao vivo. A Exposição Internacional de Presépios pode ser visitada de segunda a quinta-feira, das 10h00 às 22h00, sexta-feira e sábado, das 10h00 às 23h00 e domingo das 10h00 às 20h00. Encerra nos dias 24, 25 e 31 de dezembro. A Feira de Presépios está aberta no dia 23 de novembro das 15h00 às 23h00, dia 24 das 10h00 às 23h00 e 25 das 10h00 às 19h00.

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização