Auto Soluções- Campanha verão 2022

Armindo Araújo quer manter dianteira do CPR num dos “ralis mais desafiantes” do ano

Após a vitória alcançada na prova de abertura do Campeonato de Portugal de Ralis (CPR), o Team Armindo Araújo/The Racing Factory encontra-se já na ilha de São Miguel, para dar início à preparação de um dos ralis mais desafiantes de 2022. O Azores Rallye regressa, este ano, ao calendário nacional, e mantem-se pontuável para o Campeonato Europeu de Ralis (ERC).

Dezasseis anos volvidos sobre a sua última participação e vitória na prova açoriana, Armindo Araújo encara com grande expectativa o regresso ao rali organizado pelo Grupo Desportivo e Comercial. “Esta prova apresenta características únicas em termos de troços e é, por si só, um enorme desafio para todos pilotos. Será um dos ralis mais longos e exigentes da temporada e onde, previsivelmente, as alterações climatéricas poderão ter um peso significativo na forma como abordamos as especiais. Desde 2006 que não disputo esta prova, e isso poderá ser um fator penalizador para nós. O conhecimento dos troços é muito importante, mas ainda assim, não será este handicap que impedirá de lutarmos por um bom resultado”,começa por dizer.

Com três dias de trabalho intenso pela frente, os líderes do campeonato vão preparar esta prova com a mesma ambição de sempre, e a motivação é a palavra de ordem dentro de toda a equipa. “Vamos efetuar amanhã um teste com o nosso Skoda Fabia e procurar as melhores afinações para estarmos na máxima força. Queremos estar na luta pelo melhor resultado no CPR e é esse o nosso foco. São as contas nacionais que nos importam e queremos sair dos Açores da mesma forma que chegamos aqui, ou seja, na liderança”, disse ainda Armindo Araújo.

Um bom resultado final no Azores Rallye, que se somará ao segundo lugar conseguido em Fafe, poderá fazer com que a dupla portuguesa se coloque também na liderança do Campeonato Europeu de Ralis. Esta possibilidade, é para o hexacampeão nacional, “um excelente fator motivacional para este rali, mas não é, de todo, o nosso objetivo principal. Sabemos que se fizermos um bom rali poderemos efetivamente saltar para a frente do ERC e não escondemos que ficaríamos muito contentes com isso. A nossa grande prioridade é e será o CPR”, afirma.

O Azores Rallye vai para a estrada na próxima sexta-feira com a realização dos Treinos Livres (Free Practice) e Qualificação (Qualifying), que determinará a ordem de partida para a primeira etapa, que será disputada no sábado e contará com sete provas especiais de classificação.

Leia também...