Aquafest assinalou fim do ano letivo em S. Martinho (c/ vídeo)

Piratas, sereias, o Gil da Expo’98, mergulhadores, peixeiras ou pescadores. De nada faltou à Aquafest, do Agrupamento de Escolas de S. Martinho.
Depois de feiras medievais ou arraiais, a água serviu de inspiração para um encerramento do ano letivo em festa. A 9.ª edição da iniciativa, promovida pelo Agrupamento de Escolas de S. Martinho, arrastou para as ruas de Vila Nova do Campo, na tarde quente de sábado, 16 de junho, cerca de “800 alunos”, a quem se juntaram professores e pais, inspirados na água e nos 20 anos da Expo’98. “Depois da calamidade dos incêndios, da falta de água, este é um tema que urge falar e trabalhar pedagogicamente com os alunos”, explicou o diretor do Agrupamento, José Queijo Barbosa. Por isso, os alunos trabalharam o tema “de uma forma lúdica, analisando textos sobre a água, debatendo a importância da mesma ou fazendo visitas, por exemplo, à nascente do rio Leça e às Termas”. Apesar dos termómetros convidarem a um programa mais fresco, foram muitos os que esperaram nas ruas para ver o desfile passar. “Foi uma agradável surpresa”, disse o diretor.
Exposições, aquários artísticos e um sarau fizeram também parte desta verdadeira festa da água.
O tema do próximo ano já está escolhido: Energia. O Agrupamento “sai de uma vertente histórico-cultural e entra numa vertente mais ligada às ciências e ao ambiente, que é das áreas que se devem trabalhar prioritariamente em todo o país e nas nossas escolas”, concluiu o diretor.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem