Auto Soluções- Campanha verão 2022

WRX conquista Montalegre

O Circuito Internacional de Montalegre, uma das mais famosas pistas de Rallycross do mundo, recebeu mais de 15 mil pessoas ao longo do fim de semana 16 e 17 de setembro para o World RX of Portugal, a prova portuguesa do Campeonato do Mundo e do Campeonato da Europa FIA de Rallycross.
Na categoria-rainha, onde alinham as impressionantes máquinas totalmente elétricas, capazes de acelerar dos 0 aos 100 km/h em menos de dois segundos, Niclas Grönholm quebrou o domínio do tetracampeão mundial Johan Kristoffersson, que foi penalizado na final de domingo, devido a um toque em Timmy Hansen.

Com a penalização do campeão em título, o norueguês Ole Christian Veiby subiu ao 2.º lugar, na frente da jovem sueca Klara Andersson, que fez História ao tornar-se a primeira mulher a conseguir um pódio no Campeonato do Mundo. Timmy Hansen foi o 4.º classificado e Kristoffersson fechou o top 5 na segunda prova do fim de semana português.

Tal como em 2021, o finlandês Niclas Grönholm (CE Dealer Team) fechou em grande a prova de Montalegre do Campeonato do Mundo de Rallycross.

Depois do triunfo de Johan Kristoffersson no sábado, esta jornada dupla para o mundial teve no domingo outra prova e Gronholm quebrou a invencibilidade que o campeão e título vinha rubricando esta temporada.
Terminou assim o domínio de Kristoffersson, de forma inesperada e algo polémica. Ainda assim, lidera o campeonato com 91 pontos, contra 70 do seu colega Veiby e 66 de Timmy Hansen.

João Ribeiro (Audi A1) não conseguiu manter as suas aspirações ao título de RX3. O piloto português foi quinto na final, depois de ter triunfado na semifinal 2 (onde também correram Nuno Araújo, Jorge Machado e António Sousa, sendo que na semifinal 1 tivemos a presença de Joaquim Machado). Kobe Pauwels (Audi A1) foi o vencedor e com três vitórias em quatro provas, sagrou-se já campeão sem precisar da última ronda para festejar. Pauwels levou a melhor sobre Damian Litwinowicz (Audi A1), com Nuno Araújo (Audi A1) a garantir a presença da bandeira portuguesa no pódio, numa excelente prestação do piloto luso, que no final do dia não escondeu a sua alegria e emoção pelo resultado conquistado.

Também tivemos festa do título em RX1. Apesar de uma final atribulada, Anton Marklund (Hyundai i20) festejou o título em Montalegre, sendo obrigado a fazer uma corrida de recuperação. A final não teve presença lusa, pois quer Mário Barbosa (Citroen DS3), quer José Oliveira (Peugeot 208) ficaram pelas meias-finais, um resultado apesar de tudo positivo para ambos os pilotos. Na final, Marklund embrulhou-se na curva 1 em alguns toques, foi logo à Joker Lap e cometeu um erro que o fez perder muito tempo. Enzo Ide (Audi S1) assumiu a liderança que foi sendo questionada por Jānis Baumanis (Peugeot 208), que tinha de vencer para adiar as contas do título. Mas Ide agarrou firme o primeiro lugar e conseguiu a sua primeira vitória no RX1, o que ajudou Marklund, que ainda recuperou um lugar e terminou em quarto, o suficiente para festejar. 

Texto e foto: Marco Monteiro

Leia também...