Vigilância florestal em Famalicão com recurso a meios aéreos

O programa de vigilância florestal e prevenção contra incêndios do
município de Vila Nova de Famalicão vai contar este ano com um sistema de
vigilância área, no âmbito de um projeto piloto desenvolvido em parceria com
a empresa Flying Equipment Skyline.

O protocolo de cooperação para a utilização deste novo meio de apoio
através da captação e transmissão de imagens aéreas foi aprovado esta
quinta-feira de manhã, dia 2, na reunião do executivo municipal, e foi um
dos temas em destaque na apresentação do Programa Municipal de Vigilância
Florestal que decorreu ontem com a presença, entre outros, do
vice-presidente e vereador da Proteção Civil, Ricardo Mendes, representantes
da empresa e elementos das forças de segurança e socorro do concelho.

“Trata-se de um recurso que estava a ser testado na área militar e que
agora passa também a ter uma utilização civil, complementando o dispositivo
municipal de monitorização e vigilância do território”, explicou Ricardo
Mendes, acrescentando que se trata de “mais uma ferramenta à disposição das
forças de primeira linha de combate aos fogos florestais”.

O responsável técnico da empresa Flying Equipment Skyline, Gerson
Fernandes, explicou que no ar a plataforma em causa tem um aspeto semelhante
a uma asa de parapente gigante, é motorizada, tripulada e com oito horas de
economia. “É a primeira vez que está a ser utilizada na área da Proteção
Civil. No fundo vai estar a monitorizar o território e ao mesmo tempo a
comunicar com os serviços municipais de Proteção Civil, identificando os
pontos negros e mais perigosos do concelho para que possa haver uma
prevenção e atuação mais eficaz naquela zona”, disse.

Refira-se ainda que o esquema de vigilância florestal em Famalicão funciona
durante todo o ano, através de um sistema de videovigilância composto por 12
câmaras, sendo que durante o período critico, ou em dias de alerta amarelo
ou superior, a vigilância fixa é complementada pela vigilância móvel e
vigilância armada. 

Este ano, o dispositivo de vigilância móvel foi reforçado com 12
operacionais que percorrerão o concelho para prevenir e detetar eventuais
focos de ignição. 

Recorde-se que a prevenção de incêndios florestais não se esgota na
vigilância. Durante todo o ano são realizados trabalhos de conservação da
rede viária florestal e ações de silvicultura preventiva.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem