Select Page

Vídeos do JA com mais de 3,5 milhões de visualizações

Vídeos do JA com  mais de 3,5 milhões  de visualizações

Mais de 3,5 milhões de visualizações. Foi esta a meta que o Jornal do Ave conseguiu ultrapassar em 2017. A equipa do JA foi à procura da informação de relevo que marcou a atualidade em Vila Nova de Famalicão, Santo Tirso e Trofa. De 1 de janeiro a 31 de dezembro de 2017, foram centenas as reportagens que disponibilizamos no site e na página do Facebook do Jornal do Ave. As mesmas que captaram a atenção de 3,5 milhões de espectadores, com um aumento de 529 por cento dos minutos visualizados.
A reportagem mais vista do ano foi o acidente multivítimas junto à central de camionagem de Vila Nova de Famalicão. Este simulacro, que pôs à prova as forças da proteção civil famalicenses foi visto 128.828 vezes. Segue-se “Um mosteiro, 20 irmãs, 300 kg de bolachas”, referente ao Mosteiro de Santa Escolástica, em Santo Tirso, que foi vista 88.670 vezes. A fechar o top 3 está uma reportagem sobre uma unidade hoteleira de Santo Tirso, com 49.023 visualizações.
O ano de 2018 começa com boas notícias para o Jornal do Ave. Entre o dia 1 e o dia 24 de janeiro, os vídeos deste órgão de comunicação foram vistos mais de 265 mil e 500 vezes, um aumento de 93,4 por cento em relação ao período homólogo do mês de dezembro. O incêndio de grande dimensão que destrui um prédio junto ao parque D. Maria II, em Santo Tirso, foi o que mais interesse despertou aos seguidores do JA. A reportagem conta já com mais de 25 mil visualizações.
A equipa do Jornal do Ave procura sempre levar até aos seus seguidores o que de relevante marca os três concelhos, mas o trabalho diário só faz sentido se conseguirmos chegar às pessoas com a missão que temos: informar. Os números aqui apresentados são a prova de que estamos no rumo certo e de que o nosso lema continua a fazer sentido, porque “juntos somos mais fortes”.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização