Vídeo – Famalicão e Sporting de Braga empatam em partida tática e sem oportunidades

A formação da casa continua assim no quinto lugar da tabela e mantém a distância de três pontos para o quarto lugar ocupado precisamente pelos bracarenses, que, por outro lado, com este empate, vêem o Sporting isolar-se no terceiro lugar.

Nesta retoma do campeonato, os famalicenses estão a fazer uma boa campanha, sendo que até agora venceram os dois primeiros jogos, frente ao FC Porto (2-1) e Gil Vicente (3-1), e empataram frente ao rival direto, o Sporting de Braga, sem golos.

Por outro lado, a formação liderada por Custódio ainda não venceu desde o reatamento da Liga, somando o empate de hoje e duas derrotas – Santa Clara (3-2) e Boavista (1-0).

João Pedro Sousa contou com duas baixas de peso para este encontro. Fábio Martins e Pedro Gonçalves, dois dos jogadores mais influentes da equipa, não estiveram entre os escolhidos para o encontro. O primeiro por estar emprestado pelo Sporting de Braga e o segundo devido a castigo.

A formação famalicense até entrou melhor na partida, tomando a iniciativa do desafio, conseguindo, por diversas vezes, chegar à baliza dos bracarenses.

No seguimento disso, o Famalicão fez o primeiro remate à baliza com algum perigo, logo aos dois minutos, por intermédio de Guga. No entanto, a bola saiu ao lado.

Na resposta, o Sporting de Braga também esteve perto do golo. Num contra-ataque conduzido por Galeno, que colocou a bola no centro da área, apareceu Trincão a rematar contra a muralha defensiva do Famalicão.

O Sporting de Braga entrou dominador no segundo tempo, mas o golo não surgia e a equipa não se livrou de um valente susto. Depois de ultrapassar Matheus, Toni Martinez perdeu ângulo de remate e a oportunidade de inaugurar o marcador.

Ainda nos primeiros 15 minutos da etapa complementar, a equipa de Custódio Castro dispôs de uma oportunidade soberana, mas o remate de Ricardo Horta foi parado pelo poste, aos 56 minutos.

Após a ‘dança’ das substituições, o jogo entrou numa toada mais confusa, sobressaindo o bracarense Trincão, que, solto no ‘coração’ da grande área adversária, rematou ligeiramente por cima da baliza de Vaná.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem