https://www.facebook.com/associacaocomercialindustrialsantotirso/

https://muroplaco.pt/pt

Video▶ Ideias de Negócio ganham vida em Santo Tirso

Foram conhecidos, esta quinta-feira, os nove vencedores da segunda edição do Santo Tirso Empreende. As escolhas recaíram sobre os projetos mais inovadores e com maior potencial competitivo que irão, agora, ficar incubados na Fábrica de Santo Thyrso.

Foram submetidos mais de 40 projetos para a segunda edição do Santo Tirso Empreende, num total de cerca de 60 promotores de uma dezena de concelhos. Os nove vencedores foram conhecidos esta quinta-feira e representam as três áreas a concurso: design, produtos e serviços turísticos, moda e design de moda. 

“O nosso objetivo é estimular a capacidade empreendedora e criadora dos participantes e promover o emprego qualificado”, explicou o presidente da Câmara, Alberto Costa. O autarca salienta que “o dinamismo empresarial sentido no concelho é fruto de políticas de incentivo que têm sido levadas a cabo ao longo dos anos” e recorda que “o apoio prestado pelo Município é feito, não só às empresas que vêm de fora, mas também às que já estão instaladas no concelho”.

Sobre a segunda edição do Santo Tirso Empreende destaca que “cada vez mais, são submetidos projetos de grande qualidade que, depois, são trabalhados com o apoio de workshops e ações de coaching”. Ao mesmo tempo, assegura que o programa “é já reconhecido no meio empresarial pela qualidade e por ser uma importante ferramenta de apoio ao desenvolvimento de competências que levam à criação de uma empresa”.

Na área da moda e do design de moda, a Aguda Handmade Bags, de Carlos Faria, conquistou o terceiro lugar. A Nemp – Fibers&Fabrics, de Selénia Fonseca, focada no desenvolvimento e divulgação de novas fibras de urtiga e cânhamo alcançou o segundo lugar. O primeiro lugar foi para a KOTSLA, de Carlos, Slávia e Alberto dos Santos, uma marca de roupa desportiva que explora a etnicidade, remete para as origens africanas e aposta na inclusão de tamanhos para todos.

Já no que ao serviços turísticos diz respeito, o Glamping Ecológico do Monte Padrão foi o favorito do júri. Um projeto de Frédéric Vincent que pretende proporcionar experiências de alojamento sustentável em casas de madeira. STS Gaming City, de Marcus Silva, conquistou o segundo lugar com um projeto que assenta no conceito de turismo gaming e pretende levar a cabo eventos inovadores na área. Em terceiro, surgiu a REOR Global, de Diogo Lopes, ligada à comercialização de pacotes de experiências e consequente captação de turistas.     

A OH/BA Design de Bia Henze alcançou o primeiro lugar na área do Design. Uma marca de joalharia de autor que alia a filigrana ao design contemporâneo. Em segundo lugar, Yanira Rodrigues criou um projeto em nome próprio e propõe-se criar um estúdio de fotografia e uma oficina de arte que trabalham em rede. Em terceiro lugar, surge a Ablute, de Carla Dias e Nuno Marujo, que desenvolveram um sanitário que se lava sozinho e poupa 98 por cento mais água do que os atualmente disponíveis no mercado.

Os nove projetos vencedores irão, agora, passar seis meses incubados na Fábrica de Santo Thyrso e usufruir acompanhamento de mentorias, informação sobre apoios financeiros e criação de um Plano de Negócios de modo a impulsionar a criação das suas empresas.

Leia também...