Video▶ Câmara de Santo Tirso triplica transferências para as freguesias

O Orçamento da Câmara Municipal de Santo Tirso para 2020 prevê um aumento de 224 por cento nas transferências em despesa de capital para as juntas de freguesia, face a 2019. O anúncio foi feito esta terça-feira pelo presidente da autarquia, em conferência de imprensa. Segundo Alberto Costa, o valor em causa “é mais do triplo” do que no ano anterior, fruto da grande aposta no investimento em todo o concelho: “Temos previsto 16 milhões de euros para obras, um crescimento de 13 por cento comparativamente com 2019”.

“À semelhança de todos os planos apresentados por este executivo municipal, este é um Orçamento justo, equilibrado e ambicioso”. Foi desta forma que o presidente da Câmara de Santo Tirso, Alberto Costa, descreveu as Grandes Opções do Plano e Orçamento (GOP) para 2020. Com o investimento “a crescer 13 por cento face a 2019” e a fixar-se nos “16 milhões de euros”, o autarca sublinhou a “grande capacidade investidora” deste documento que “só é possível graças à boa saúde financeira do Município”.

Com um bolo global de 49,5 milhões de euros, com tendência a crescer uma vez que ainda faltam incorporar verbas referentes a fundos comunitários em fase de aprovação, as GOP também dão destaque às freguesias. “Para 2020, damos, clara e inequivocamente, um forte sinal de que o diálogo e a proximidade com as freguesias se traduzem em resultados práticos. Nunca as freguesias tiveram um valor de transferências tão elevado como o do próximo ano”, realçou Alberto Costa, concretizando: “Vamos transferir 3,7 milhões de euros, em correntes e capital, naquela que é uma subida de 224 por cento em comparação a 2019 e mais do triplo do investimento para as 14 freguesias”.

De acordo com o autarca, este aumento deve-se, essencialmente, à transferência de verbas para a execução do plano de pavimentações em terra. A Câmara de Santo Tirso, explicou, “poderia ter decidido centralizar estas obras e executá-las. Contudo, porque consideramos que as juntas de freguesia têm um papel importante junto das populações, decidimos dar este sinal claro de confiança”.

MEDIDAS SOCIAIS

Apesar do grande aumento no investimento público, a autarquia de Santo Tirso irá manter, segundo o Orçamento 2020, todas as medidas de apoio social à população. Vai, inclusivamente, mais longe, como revelou Alberto Costa.

Já no próximo ano, a Câmara de Santo Tirso irá comparticipar a aquisição de lentes e armações de óculos, até um montante de 150 euros, bem como próteses dentárias, até 250 euros. “Para além das dezenas de amortecedores sociais que temos atualmente, decidimos acrescentar uma nova medida no nosso Plano Municipal de Saúde, apoiando as pessoas com maior vulnerabilidade económica e social nas áreas da saúde visual e saúde oral”, apontou o edil. 

“As Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2020 demonstram a forma como estamos a dirigir as nossas políticas para as pessoas. Primeiro, por via do investimento em obras que abrangem desde os planos de pavimentações e obras estruturais em escolas, habitações sociais ou zonas empresariais. Segundo, porque mantemos as preocupações sociais, quer ao nível da redução de impostos, quer através de medidas dirigidas à população mais carenciada”, enumerou Alberto Costa.

Sobre a saúde financeira do Município, o presidente da Câmara também destacou que a previsão para 2020 é que exista uma redução da dívida, em cerca de quatro por cento. Além disso, continuou, “é de realçar que a autarquia está a 15 por cento de esgotar a capacidade de endividamento, o que representa um valor de 4,5 milhões de euros”. Assim, concluiu, “o Orçamento para 2020 reforça a ambição da Câmara de Santo Tirso no próximo ano, com uma grande aposta no investimento, mas com uma gestão prudente no que diz respeito ao endividamento, de forma não hipotecar o futuro”.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização