Select Page

“Veneno” estreia esta sexta na Casa das Artes

“Veneno” estreia esta sexta na Casa das Artes

A falência social e a extinção da entidade família é o tema central da peça “Veneno” que o Teatro Nacional 21 estreia esta sexta e sábado, dias 26 e 27 de outubro, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.
Escrita por Cláudia Chéu a partir de narrativas factuais verídicas e com interpretação e direção de Albano Jerónimo, a peça vai poder ser vista em primeira mão pela comunicação social, num ensaio aberto que decorrerá esta quinta-feira, 25 de outubro, pelas 15h00, no grande auditório do espaço cultural famalicense.
“Veneno” é uma coprodução da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, do Teatro Viriato (Viseu) e do Centro de Arte de Ovar.
Depois de Famalicão, segue para Viseu, nos dias 9 e 10 de novembro, e para Ovar, no dia 23 de novembro.
 
SINOPSE:
A narrativa foca-se nas circunstâncias, e consequências trágicas, de um pai recentemente desempregado e falido que decide sequestrar os três filhos – depois de assassinar a mulher e o seu amante. Pai e filhos convivem, então, num espaço exíguo e em condições precárias. Todo o discurso do pai é construído em torno da incapacidade de aceitação do real, tornando o seu discurso num delírio verosímil sobre a sociedade, a família, a política, e também sobre o amor; a falência do mundo interior e exterior.
O pai exerce poder e violência através da linguagem vernacular e os filhos expressam-se por intermédio do canto lírico. Acontecem, assim, dois universos diferentes e incomunicáveis: o do subúrbio e o da aristocracia. Reúne características simultaneamente horríficas, cómicas e abjetas, mostrando o homem na sua expressão mais grotesca – entre o horror e o humor.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização