Select Page

Varzim arranca empate (2-2) na Vila das Aves

Varzim arranca empate (2-2) na Vila das Aves

Desportivo das Aves e Varzim empataram hoje, por 2-2, em partida antecipada da 39.ª jornada da Segunda Liga, em que os locais tiveram uma vantagem de dois golos, mas permitiram a reação dos poveiros.

Guedes e Pedró, antes da meia hora, colocaram os avenses em vantagem, mas Rui Coentrão, ainda no primeiro tempo, e Pedro Sá, já na etapa complementar, fizeram os golos que ditaram a igualdade final.

Cedo se percebeu que a chuva que caiu com intensidade na Vila das Aves iria ser uma dificuldade acrescida para as duas equipas, provocando um relvado muito escorregadio e inimigo de um futebol técnico.

Os locais pareceram adaptar-se melhor às condições do terreno, mostrando ter mais ‘tração’ e, sobretudo, capacidade física para as combativas disputas de bola.

Jander, de cabeça, pouco depois do quarto de hora, deu o primeiro aviso de perigo dos avenses, que, já perto do minuto 20, viriam a colocar-se em vantagem, aproveitando um erro do Varzim.

Na sequência de uma perda de bola dos poveiros no seu meio campo, Jander recuperou o esférico, que tinha ficado preso no relvado, e lançou Guedes, que, no frente a frente com o guarda-redes Pedro Soares, levou a melhor, inaugurando o marcador.
avesvarzim3

O tento desestabilizou os visitantes, que, além de não conseguirem impor o seu jogo ofensivo, continuavam a perder duelos sucessivos no meio campo, dando espaço para que o Aves criasse brechas.

Numa dessas investidas, aos 30 minutos, Mendy percebeu a desmarcação de Pedró na área varzinista, com o médio a desferir um pontapé acrobático para assinar o 2-0.

Do outro lado, o Varzim, que até então não tinha conseguido criar uma evidente situação de golo, acabaria por fazer da eficácia a sua maior arma e, num livre direto de Rui Coentrão, aos 40, reduziu para 2-1, relançando o jogo para a segunda parte.

O reatamento devolveu um desafio mais equilibrado, com o Varzim a aproveitar as ‘tréguas’ da chuva para surgir com maior acutilância no meio campo contrário, embora sem disfarçar as dificuldades na finalização.

Ao Aves faltou o fulgor e combatividade do primeiro tempo, dando espaço para que o jogo mais técnico do Varzim fosse rondando a baliza de Quim.

Numa dessas investidas, o avense Mendy derrubou Cherif na área, e, após alguma hesitação, o árbitro Rui Silva apontou para a marca de grande penalidade.

Nelsinho, na cobrança do castigo, atirou denunciado para defesa de Quim, mas, na recarga, Pedro Sá acabou por restabelecer o empate.

Só depois de ter perdido a vantagem o Aves voltou a despertar, mas com pouca clarividência e não aproveitando a expulsão do varzinista Sandro, nos últimos minutos.

C/Lusa
Fotos – Vasco Oliveira

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização