Utentes do Santo Tirso Ativo viram “hipertensão e colesterol diminuir”

Os casos de hipertensão e colesterol têm diminuído entre a população sénior que integra o programa Santo Tirso Ativo. Estas são algumas das conclusões do mais recente rastreio realizado pela Câmara Municipal, apontando assim para os benefícios da prática de exercício físico. 

É um programa gratuito, dirigido a pessoas do Município com mais de 60 anos, promovido pela autarquia e que envolve, atualmente, cerca de mil utentes. O Santo Tirso Ativo incentiva a prática regular de atividade física e inclui a realização de rastreios gratuitos que permitem, por um lado, avaliar a condição de saúde dos utentes e, por outro, alertar para a importância da prevenção, do diagnóstico precoce e da adoção de estilos de vida de saudáveis.

O mais recente rastreio revelou o decréscimo de casos de hipertensão, cerca de um por cento, e colesterol, cerca de dois por cento, relativamente ao ano anterior e a existência de menos casos de diabetes do que a média nacional.

Dos utentes sujeitos a rastreio, 22 por cento tem diabetes, sendo que a nível nacional a média na faixa etária em questão é de 27 por cento. Um aspeto muito importante, realça o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, prende-se com o facto de que “todos os utentes têm informação sobre o estado da sua patologia e que apenas 3 por cento destes não têm a doença controlada”. Dados que também contrariam a média nacional: 10,3 por cento da população portuguesa não tem a doença diagnosticada.

Joaquim Couto acredita, ainda, que o programa Santo Tirso Ativo veio trazer “mudanças na forma como as pessoas veem a terceira idade”. “Os seniores do concelho são ativos, preocupam-se com a qualidade de vida e isso tem impactos notórios na saúde”, acrescentou, lembrando que as mudanças se sentem, também, ao nível da alimentação: “Temos apostado em sensibilizar a população quanto aos benefícios de uma alimentação saudável, com menos sal, bebendo mais água e tudo isso contribui para que estes resultados sejam cada vez mais positivos.

Cerca de 80 por cento dos utentes sujeitos a rastreio são mulheres, com idade média de 69,8 anos.

About The Author

You might be interested in

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização