Utentes à espera nos corredores das urgências

“Inaceitável”. Foi desta forma que o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, reagiu à situação que se vive nas urgências do Hospital de Famalicão, onde uma idosa esteve seis dias à espera para ter uma vaga na unidade de internamento.
Por essa razão, Adalberto Campos Fernandes determinou “de imediato a abertura de um inquérito pela Inspeção-Geral das Atividades em Saúde”, tendo “pedido à Administração Regional de Saúde do Norte que também fizesse o mesmo”.

 

Reportagem para ler na edição 66 do Jornal do Ave.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem