Select Page

Três meses de teatro amador

Três meses de teatro amador

Durante três meses, o Centro de Estudos Camilianos, em Seide São Miguel, no concelho de Vila Nova de Famalicão, assume-se a capital do teatro amador com o festival Terras de Camilo, que este ano cumpre a 13.ª edição consecutiva.

A iniciativa arranca a 24 de fevereiro e até 25 de maio vai levar a palco dez espetáculos, contando o apoio do GRUTACA – Grupo de Teatro Amador Camiliano. Todos os espetáculos têm entrada livre, sujeita à lotação da sala.
“Verdegar”, Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto, marca o arranque do evento, a 24 de fevereiro.

Os Nova Comédia Bracarense apresentam, a 16 de março, “As Guerras de Alecrim e Manjerona”, e o Grupo Recreativo e Cultural de Lemenhe leva à cena “Médico à Rasca”, de Dídimo Vítor Hugo, a 23 de março.

O Dia Mundial do Teatro, a 27 de março, ficará marcado por duas sessões da peça “Eu, Tu, Ele, Nós, Vós, Eles”, pela mão do GRUTACA, e pela oficina de teatro “Abordagem prática sobre uma dramaturgia pedagógica para Amor de Perdição”, destinada a atores de grupos de teatro amador e profissional.
“Sebastião” é a encenação que o Grupo de Teatro Artes da Alegria, de Braga, apresenta em palco, a 31 de março.

O Grupo Dramático e Recreativo da Retorta, de Valongo, protagoniza “Uma história que não lembra ao diabo”, a 6 de abril, enquanto o Grupo de Teatro Aviscena apresenta, no dia 13, “O Rei Está a Morrer”. Abril encerra com “O Leitinho do Néné”, no dia 28, pela mão do Grupo Paroquial de Teatro de Leça da Palmeira.

“O Silêncio das Horas”, do Grupo de Teatro Renascer, a 4 de maio, e “Com Garrett no Coração”, do Grupo de Teatro Casca de Nós, a 19 de maio, são os últimos espetáculos do evento, que encerra com um Jantar Tertúlia Camiliana, a 25 de maio. C.V.

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização