Select Page

TMG regressa em grande a Famalicão

TMG regressa em grande a Famalicão

Num regresso relevante e significativo ao concelho onde tem fortes raízes, o Grupo Têxtil Manuel Gonçalves (TMG) vai realizar um investimento de 52,5 milhões de euros nas suas icónicas instalações industriais, em Vale S. Cosme, que implica a criação de 151 novos postos de trabalho.

Vila Nova de Famalicão acaba assim de garantir mais uma grande iniciativa empresarial, com forte impacto na geração de riqueza e na criação de emprego, naquele que é mais um reflexo das ativas políticas de estímulo ao investimento privado promovidas pela Câmara Municipal.

Este arrojado plano de investimento que a TMG abraçou depois de ter vencido um concurso internacional e que vai resultar no reforço da capacidade produtiva instalada prevê a requalificação de edifícios do complexo industrial (neste momento, apenas parcialmente utilizados pelo grupo), a aquisição de maquinaria e a contratação de, pelo menos, 151 pessoas.

Paulo Cunha, que tem no desenvolvimento económico do terceiro concelho mais exportador do país um dos principais desígnios da sua governação, reage com “extrema satisfação” à atração deste “grande investimento, importante para o concelho, para a região e para o país, e revelador da atratividade do território”.

“É o regresso de uma empresa cuja raiz está em Famalicão que representa uma excelente notícia para o concelho, muito particularmente para a área geográfica de Vale S. Cosme”, afirma, destacando os efeitos positivos deste investimento “na dinamização e no crescimento da economia, fatores impulsionadores da geração de riqueza e criação de emprego qualificado para jovens licenciados”.

Nova e exigente linha de produção

A operação chama para Vila Nova de Famalicão uma nova e exigente linha de produção, com elevada componente tecnológica, que vai envolver duas sociedades do Grupo TMG: a TMG Automóvel (TMG – Tecidos Plastificados e Outros Revestimentos para a Indústria Automóvel, SA) e a TMG Tecidos (TMG – Tecidos para Vestuário e Decoração, SA), ambas com sede no concelho. Sinergias que o grupo considera muito importantes para o cumprimento dos objetivos assumidos e, ao mesmo tempo, um desafio para o estado da arte da produção a desenvolver.

No caso da TMG Automóvel o volume de investimento a realizar é de 45,5 milhões de euros, sendo que o tempo de implementação do projeto é de 18 meses, ao passo que na TMG Tecidos é de 6,9 milhões de euros, com um tempo de concretização previsto de 3 meses.

O grupo foi contemplado com incentivos fiscais previstos no Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal – Made 2IN, tendo o executivo municipal aprovado por unanimidade, na reunião desta sexta-feira, 7 de outubro, as propostas dos dois projetos e respetivos apoios financeiros.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização