https://muroplaco.pt/pt

Taxa de desemprego abaixo dos oito por cento em Santo Tirso

O Instituto de Emprego e Formação Profissional confirma uma marca histórica para o Município: em junho, a taxa de desemprego em Santo Tirso baixou, pela primeira vez na última década, da fasquia dos 8 por cento, cifrando-se em 7,65 por cento. Este valor confirma a tendência de crescimento da economia do concelho, visível também no aumento exponencial do volume de exportações e na criação de mais de 600 empresas.

Segundo os últimos dados disponíveis, referente ao mês de junho, eram 2 738 os desempregados inscritos no Centro de Emprego de Santo Tirso, um número muito distante dos 6 681 registados em outubro de 2013. Uma descida de 59 por cento, em menos de cinco anos, que reflete a tendência de atração de investimentos e criação de postos de trabalho, na sua maioria qualificados e com forte grau de especialização.

“É uma notícia muito importante para Santo Tirso e o reconhecimento de que estamos a percorrer o caminho certo na dinamização económica do Município”, considera Joaquim Couto, presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso.

Para além da conjuntura de crescimento que o país está a viver, acrescenta o autarca, “estes números também são consequência das opções estratégicas tomadas a nível local, nomeadamente da criação do INVEST Santo Tirso, cujos resultados são muito positivos”.

Desde a criação do INVEST Santo Tirso – Gabinete de Dinamização Económica, em maio de 2015, foram criadas no concelho mais de 600 empresas, com um investimento total que supera os 160 milhões de euros.

Cerca de 30 destas empresas obtiveram o estatuto de “Projeto de Interesse Municipal”, atribuído pela Câmara de Santo Tirso, regime que lhes permite beneficiar de incentivos fiscais ao nível do IMI, Derrama e IMT, bem como na redução de taxas e licenças urbanísticas.

 

Este período fica, também, marcado pelo aumento exponencial do volume de exportações, com um crescimento de 27,96 por cento entre maio de 2015 e maio de 2018, uma das maiores subidas entre os municípios da região norte.

Uma aposta sustentada na exportação e inovação, reconhecida a nível nacional. Prova disso é a atribuição, por parte do IAPMEI, do estatuto de PME Excelência a 19 empresas do concelho, face às oito distinguidas em 2015. Um desenvolvimento económico sustentável e com excelentes perspetivas a curto e médio prazo, com mais de 100 projetos de empresas de Santo Tirso com candidaturas aprovadas a financiamento comunitário, num investimento total no concelho que ultrapassa os 130 milhões de euros.

“Vamos continuar a investir nas áreas de acolhimento empresarial e manter a política de diplomacia económica, procurando captar cada vez mais investimentos para o Município, com clara prioridade para os que criem postos de trabalho qualificados e especializados”, conclui Joaquim Couto.

Leia também...