Sara Costa com dois prémios em concursos de trompa

Aos 11 anos, Sara Costa dá cartas na música há sete. Dedicou três anos ao violoncelo e quatro à trompa, instrumento que a cativa “pela sonoridade”. E foi precisamente a trompa (2.º grau) que lhe valeu um 2.º prémio no Concurso Internacional de Sopros de Terras de La Salete 2018 e o 3.º prémio no Concurso Adácio Pestana 2018. “Acredito nas minhas potencialidades, mas sabia que não seria fácil porque em ambos os concursos estavam um lote de bons trompistas”, comentou a jovem.
Para Sara estas distinções são sinónimo de “muita aplicação e um bom começo e responsabilidade para o futuro”.
Natural da Trofa, mas a viver em Vila Nova de Famalicão, o gosto pela música foi-lhe incutido pela irmã e pelo pai, que “participam na Orquestra Ritmos Ligeiros da Trofa”. Atualmente, a jovem frequenta o Conservatório de Música de Barcelos e sonha tornar-se “uma trompista de referência e tocar numa orquestra”. Para que o sonho se torne real, Sara dedica “sete horas” por semana à sua maior aliada, a trompa.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem