Santo Tirso investe meio milhão de euros no Parque Metropolitano de Monte Córdova

A câmara de Santo Tirso avançou hoje que vai investir meio milhão de euros no Parque Metropolitano de Monte Córdova, espaço partilhado com Paços de Ferreira, de forma a integrá-lo nos circuitos turísticos Porto e Norte de Portugal.

Em causa está um parque com uma área de cerca de 600 hectares, dos quais 80% pertencem a Santo Tirso (estendendo-se ao longo de quatro freguesias) e 20% a Paços de Ferreira (uma freguesia).

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, apontou que “está a ser trabalhada a integração do Parque Metropolitano Monte Córdova nos circuitos turísticos da Porto e Norte de Portugal”, razão pela qual decidiu encomendar um plano sobre ações que possam promover e melhorar o espaço.

“É um espaço com muito potencial. Estamos a desenvolver e intensificar ações desde a cultura, ao turismo e desporto, para o promover. Também queremos fazer um estudo de viabilidade económica e atrair parceiros, por exemplo, para a instalação de zonas de restauração e de hotelaria”, enumerou o autarca.

Quanto a planos a curto prazo, Joaquim Couto falou de um investimento de meio milhão de euros a concretizar em 2018 em vertentes como a ligação pedonal entre o Castro do Monte Padrão e o Castro de Sanfins ou a musealização do Rego dos Frades, uma estrutura hidráulica com cerca de 7,5 quilómetros que alimentava o chafariz do Mosteiro de Santo Tirso.

O autarca também falou da recuperação de dois carvalhais centenários e na identificação das Quedas da Fervença, zona com quedas de água, somando-lhes um percurso e acesso pedonal.

“Trata-se de um parque intermunicipal e metropolitano porque o Conselho Metropolitano do Porto também já o assumiu. Estamos a trabalhar na sua dinamização, nomeadamente, embora já a médio/longo prazo, na colocação de um teleférico, instalação de parque de campismo, bem como de unidades hoteleiras”, descreveu o autarca.

 

Joaquim Couto revelou ainda que Santo Tirso assinou no primeiro semestre deste ano um protocolo com o Município de Paços de Ferreira, ambos concelhos do distrito do Porto, também no âmbito deste dossiê.

A câmara de Santo Tirso avançou hoje que vai investir meio milhão de euros no Parque Metropolitano de Monte Córdova, espaço partilhado com Paços de Ferreira, de forma a integrá-lo nos circuitos turísticos Porto e Norte de Portugal.

Em causa está um parque com uma área de cerca de 600 hectares, dos quais 80% pertencem a Santo Tirso (estendendo-se ao longo de quatro freguesias) e 20% a Paços de Ferreira (uma freguesia).

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, apontou que “está a ser trabalhada a integração do Parque Metropolitano Monte Córdova nos circuitos turísticos da Porto e Norte de Portugal”, razão pela qual decidiu encomendar um plano sobre ações que possam promover e melhorar o espaço.

“É um espaço com muito potencial. Estamos a desenvolver e intensificar ações desde a cultura, ao turismo e desporto, para o promover. Também queremos fazer um estudo de viabilidade económica e atrair parceiros, por exemplo, para a instalação de zonas de restauração e de hotelaria”, enumerou o autarca.

Quanto a planos a curto prazo, Joaquim Couto falou de um investimento de meio milhão de euros a concretizar em 2018 em vertentes como a ligação pedonal entre o Castro do Monte Padrão e o Castro de Sanfins ou a musealização do Rego dos Frades, uma estrutura hidráulica com cerca de 7,5 quilómetros que alimentava o chafariz do Mosteiro de Santo Tirso.

O autarca também falou da recuperação de dois carvalhais centenários e na identificação das Quedas da Fervença, zona com quedas de água, somando-lhes um percurso e acesso pedonal.

“Trata-se de um parque intermunicipal e metropolitano porque o Conselho Metropolitano do Porto também já o assumiu. Estamos a trabalhar na sua dinamização, nomeadamente, embora já a médio/longo prazo, na colocação de um teleférico, instalação de parque de campismo, bem como de unidades hoteleiras”, descreveu o autarca.

Joaquim Couto revelou ainda que Santo Tirso assinou no primeiro semestre deste ano um protocolo com o Município de Paços de Ferreira, ambos concelhos do distrito do Porto, também no âmbito deste dossiê.

Notícias relacionadas...

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização