https://autosolucoes.pt/dia-do-cliente/

Santo Tirso desativa Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil

A Câmara Municipal de Santo Tirso decidiu desativar o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil a partir das 12h00 do dia 26 de outubro. A decisão foi tomada pela Subcomissão Municipal de Proteção Civil, da qual fazem parte as autoridades de saúde, nomeadamente o ACES Santo Tirso/Trofa, o Centro Hospitalar do Médio Ave e o delegado de saúde, as forças de segurança (PSP, GNR e Polícia Municipal), as corporações de Bombeiros e os restantes agentes de proteção civil, a Segurança Social, entre outros.

Depois de mais de um ano em vigor, o Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil foi agora desativado. A 13 de abril de 2020, na sequência da declaração do estado de Emergência e da ativação do Plano Distrital de Emergência e Proteção Civil do Distrito do Porto, o Plano Municipal foi ativado de modo a “definir linhas e procedimentos que garantissem prontidão de resposta, por parte de todos os agentes envolvidos, a situações de emergência no âmbito do combate à pandemia”, adianta o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Alberto Costa.

Esta foi, de resto, a primeira vez que o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil foi ativado no concelho e Alberto Costa salienta que “essa foi uma medida preventiva importante, tendo em conta a situação epidemiológica que o concelho atravessava, quer relativamente ao número de casos, quer no que diz respeito ao índice de transmissibilidade”.

O início da vacinação, no final de 2020, e o levantamento progressivo das medidas restritivas desde julho passado, aliado à diminuição de casos na região Norte, em particular no Distrito do Porto, bem como a diminuição do número de casos confirmados no concelho de Santo Tirso ditam, agora, a desativação do Plano.

O presidente da Câmara garante, ainda assim, que “a cooperação e o trabalho em rede entre todas as entidades continua”, até porque, acredita, “os riscos provocados pela pandemia da Covid-19 ainda não desapareceram e é importante que todos continuemos a atuar na prevenção”.

Leia também...