Select Page

RNM investe 15 milhões em novas instalações em Landim

RNM investe 15 milhões em novas instalações em Landim

O investimento de 15 milhões vai permitir concentrar todos os processos num só local e dar um passo à frente na modernização. O grupo RNM, cuja sede se encontra em Carreira, prepara-se para se mudar para Landim no final do ano, cumprindo uma das etapas mais importantes do processo de crescimento que visa a consolidação, até 2020, do estatuto de líder de mercado ibérico na distribuição de produtos químicos.
O projeto foi apresentado à autarquia de Famalicão e à comunicação social numa visita às atuais instalações, no dia 8 de março. A integração da digitalização e Indústria 4.0 vai fazer da nova sede da RNM “tecnologicamente mais avançada e atual em termos de engenharia”. “Em termos de laboratório, permitir-nos-á chegar a outros mercados e outro tipo de clientes”, explicou Ricardo Machado, diretor executivo do grupo.
Com este investimento, a RNM prevê a criação de mais 20 postos de trabalho até ao fim de 2018, seguindo a tendência de crescimento do quadro de pessoal. Segundo Ricardo Machado, nos últimos anos, a empresa evoluiu de 87 para 215 trabalhadores, com média de idades inferior a 40 anos, que “não quer dizer inexistência de experiência profissional, porque muitos deles trabalham há cerca de dez anos”. “Há uma valorização dos quadros da empresa”, salientou, sem deixar de ressalvar que a juventude dos recursos humanos “não é um requisito”, mas sim “um reconhecimento público de que os jovens têm capacidade para integrar grupos de sucesso”.
O investimento feito mereceu, da parte do município, a declaração de interesse público, que possibilitará à RNM apoios ao nível da política fiscal. Ainda assim, segundo Ricardo Machado, não foi esse o motivo que levou o grupo a escolher Famalicão para instalar a nova sede. “Não é comum ver iniciativas como este roteiro da Câmara pelas empresas e o apoio constante do município às empresas locais, quer produtivas, quer industriais ou mesmo organizações internacionais que vêm para cá instalar-se”, justificou.
Paulo Cunha, presidente da autarquia, afirmou que a declaração de interesse municipal é o “reconhecimento” do “mérito do projeto”. “São sinais de que temos uma expectativa sólida de que esta empresa continue a crescer, sabendo que esse crescimento é tecnológico, com aposta na segurança e com dimensão de proteção da Natureza”, salientou.
Com um volume de negócios de 135 milhões de euros, o grupo RNM, com várias unidades espalhadas pela Península Ibérica, dedica-se a soluções integradas ao nível da produção, distribuição, logística e transporte de produtos químicos. Assegura o desenvolvimento de diversas unidades de negócio, com um espectro de soluções transversais a todas as áreas industriais, e movimenta cerca de 350 mil toneladas de produtos químicos por ano.
Recentemente, o grupo adquiriu duas empresas, uma dedicada à produção e desenvolvimento de concentrados de cor e aditivos para a indústria de transformação de plásticos e outra especializada na produção de produtos químicos para o tratamento de águas de consumo humano e industrial.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização