Select Page

Ribalde recupera de crise financeira (C/ Vídeo)

Ribalde recupera de crise financeira (C/ Vídeo)

Tal como uma Fénix, a empresa Ribalde tem vindo a renascer de uma crise, conseguindo reduzir às dívidas e a impor-se no mercado europeu. A Ribalde é uma fábrica de equipamentos de movimentação de terras e cargas e está localizada na Zona Industrial de Fontiscos, em Santo Tirso.

Quando José Gameiro, António Manuel e Delfim Alves chegaram à Ribalde, encontraram “uma empresa familiar” a atravessar “uma grande crise” e a passar por “momentos de desalento”. Os acionistas “reorganizaram o negócio todo” e tiveram a “coragem de tomar decisões”. Para mudar o paradigma, os sócios dirigiram-se ao seu cliente, em que quase “95 por cento são exportações”, para saber “o que ele queria”. “Eles queriam velocidade e começamos a competir com o resto europeu. Polónia e República Checa passaram a ser os nossos concorrentes e, lentamente, temos vindo a ultrapassá-los. Hoje trabalhamos quase como na McDonald’s”, contou José Gameiro.
O gerente afirmou que foi “preciso ter coragem” para “dispensar muita gente”, mas que agora estão a voltar “a readmitir”, passando a dispor de “trabalhadores mais qualificados” e a “pagar cada vez melhor”. Os sócios-gerentes acreditam na “inovação e no potencial dos trabalhadores” e, por isso, têm vindo “a renovar muito a empresa com novas tecnologias”, esperando que com o “Portugal 2020” possam “avançar para novos softwares”.
Com a aprovação do CIRE – Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas, os acionistas vão conseguir reorganizar a empresa e “reduzir drasticamente a dívida” que a empresa tem com “as entidades fornecedoras e a banca”.
A empresa recebeu a visita do executivo da Câmara Municipal de Santo Tirso, na manhã de 27 de abril. O edil tirsense, Joaquim Couto, declarou que “as empresas nascem, crescem e morrem como em tudo na vida”, cabendo à autarquia “procurar apoiar, ajudar e a dar o seu contributo para a criação da empresa e para a sua manutenção”. “Com a minha visita pretendo criar um clima de proximidade com os empresários e com as empresas, manifestar a nossa disponibilidade para com os empresários e acionistas e procurar que este diálogo e esta proximidade seja virtuosa”, completou.
Joaquim Couto mencionou que a Câmara Municipal de Santo Tirso dispõe de “um gabinete de apoio aos empresários, quer na agricultura como na indústria”, que permite “um conjunto de incentivos de natureza fiscal e de tarifário”.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização