https://emac.autosolucoes.pt/

Requião já pode programar

A freguesia de Requião está dotada de um novo espaço polivalente para a realização de atividades de natureza cultural, recreativa e desportiva. O pavilhão Multiusos de Requião foi inaugurado no passado domingo, 3 de outubro, pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e pelo Presidente da Junta de Freguesia, João Pereira, com a bênção do pároco, Pe. Domingos Machado.

O Multiusos de Requião permite o desenvolvimento de uma programação cultural e dinamização de atividades de foro recreativo e desportivo naquela comunidade, em consonância com a política de descentralização levada a cabo pela autarquia famalicense, sendo o resultado de um investimento de 217 mil euros, que contou com um apoio financeiro da parte do Município de Famalicão na ordem dos 204 mil euros.

O novo espaço polivalente está localizado no coração da freguesia, em frente ao Centro Social Paroquial de Requião e tem uma área total de 600 m2. O investimento abrangeu a edificação do espaço polivalente e construção de estruturas de apoio como receção, instalações sanitárias, arrumos, entre outros, assim como o arranjo do espaço exterior envolvente e colocação de sistema de som.

 

“Tudo o que fazemos é para as pessoas” realça Paulo Cunha. “Mais do que um novo espaço, Requião ganhou uma nova valência, (…) estamos perante um equipamento que está à disposição das pessoas, da sua criatividade, do seu empoderamento, da criação ou melhoria das suas competências”, refere o edil, acrescentando que “as pessoas precisam de espaços onde se possam encontrar, onde possam estar umas com as outras (…) onde possam beneficiar de atividades e eventos”.

 

REQUIÃO HOMENAGEOU CIDADÃOS E INSTITUIÇÕES

 

Nesta mesma sessão, a Junta de Freguesia atribuiu a Medalha de Honra da freguesia ao Presidente da Câmara Municipal cessante, Paulo Cunha, assim como, ao empresário, Comendador Manuel Gonçalves, a título póstumo. Foram ainda entregues  as medalhas de mérito Cultural, Desportivo, Social, Benemerência e Autárquico a 23 cidadãos e instituições locais.

 

Este ato de reconhecimento público foi realizado pela primeira vez pelo referido órgão autárquico, como forma de homenagem aos cidadãos e instituições que se destacaram pela sua prática e postura cívica em diversos domínios, havendo a pretensão de o repetir anualmente.

Leia também...