Requalificação das ribeiras de Penouços e Ferreiros desbloqueia variante à EN14 entre Famalicão e Trofa

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai avançar com a valorização e requalificação ambiental e paisagística das ribeiras de Ferreiros e Penouços, criando um percurso pedonal e ciclável que vai ligar as freguesias de Lousado e Ribeirão ao concelho vizinho da Trofa. 

A intervenção nos dois afluentes do rio Ave resulta de um protocolo assinado esta terça-feira entre a autarquia famalicense e a Infraestruturas de Portugal (IP) e vai permitir desbloquear a aprovação do estudo do impacto ambiental referente à construção do novo troço da variante à Estrada Nacional 14 que liga a rotunda de Santana, em Ribeirão, à nova travessia sobre o Ave.

“O tratamento destas duas ribeiras vai, em primeiro lugar, trazer mais qualidade de vida para todos aqueles que aqui vivem, vai permitir que deixem de haver obstáculos técnicos à construção da nova ligação entre Famalicão e a Trofa e da nova ponte sobre o Rio Ave e vai, por fim, permitir que a Continental Mabor reúna as condições necessárias para aumentar a sua nave industrial”, explicou hoje o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, na cerimónia de assinatura do protocolo que decorreu nos Paços do Concelho, com a presença do presidente da IP, António Laranjo, dos presidentes das autarquias da Trofa e da Maia, Sérgio Humberto e António Domingos Tiago, respetivamente, e do Presidente do Conselho de Administração da Continental Mabor, Pedro Carreira.

Paulo Cunha aproveitou ainda para salientar o clima de compromisso existente entre todas as entidades envolvidas no processo e para lembrar o retorno que esta obra vai trazer para a economia da região e do país. “É mais uma etapa que se cumpre para a valorização de um território que não é só de um concelho, mas sim de um eixo que liga os concelhos de Famalicão, Trofa e Maia e que é o eixo mais exportador do país”, disse.

O presidente da IP, António Laranjo, fala “num dos projetos mais estruturantes e relevantes” para a região.

Refira-se ainda que a intervenção nestas duas ribeiras vai implicar um investimento municipal que ronda os 300 mil euros e incidirá sobre uma área total de aproximadamente 66 mil metros quadrados.

De acordo com a memória descritiva, o projeto de requalificação ambiental das ribeiras de Ferreiros e Penouços prevê, entre outros trabalhos, a reedificação dos taludes marginais tornando-os mais estáveis e a sua revegetação, a execução de uma bacia de retenção na margem esquerda da ribeira de Ferreiros, de forma a reter os picos de cheia e o desenvolvimento dos percursos pedonais e cicláveis. À Infraestruturas de Portugal cabe, entre outros trabalhos, efetuar as expropriações dos terrenos necessários para a implementação do projeto. 

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem