Programa Proteger Famalicão vai equipar comunidade com máscaras, luvas e viseiras

Reforço da desinfeção dos espaços públicos de todo o concelho, distribuição de viseiras por todos os cidadãos que no exercício da sua atividade tenham contacto com o público, oferta de um par de luvas descartáveis e distribuição de máscaras comunitárias por toda a população, assim que validada a certificação pelo CITEVE – Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário.

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai avançar com o projeto Proteger Famalicão que visa preparar a comunidade para a gradual abertura do espaço público e da vida social depois do periodo de confinamento apertado decretado pela Estado de Emergência na sequência da pandemia COVID-19.

No total, serão distribuídas mais de 135 mil máscaras, o mesmo número de pares de luvas e mais de 30 mil viseiras de proteção, material todo ele conseguido no seio da própria comunidade, através da mobilização de empresas e empresários que nos últimos dias concentraram a sua produção no fabrico de material de proteção comunitária para ajudar Vila Nova de Famalicão a voltar à normalidade com segurança.

Cerca de 40 por cento das máscaras vão ser oferecidas pelas empresas e os restantes 60% serão adquiridos pela autarquia ao preço de custo. Todas as luvas e viseiras foram oferecidas ao município para o desenvolvimento do projeto pela empresa famalicense RACLAC, especializada no fabrico e comercialização de produtos descartáveis para a área da saúde, indústria e estética. Como referido, a oferta das máscaras à população só será realizada depois de garantida a certificação por parte do CITEVE e será realizada com a ajuda das Juntas de Freguesia do concelho com todas as condições de segurança e de higienização.

Esta será uma fase importante do processo, uma vez que acto da entrega será uma oportunidade para os Presidentes de Junta passarem aos cidadãos mensagens de sensibilização sobre comportamentos a ter nesta nova altura da luta contra a pandemia e, muito particularmente, sobre os cuidados a observar na utilização e manuseamento do material distribuído. As desinfeções dos espaços públicos serão realizadas pelas próprias juntas de freguesia que receberão da parte da Câmara Municipal o apoio necessário, tanto ao nível material, como logístico.  

“É um grande movimento solidário da comunidade famalicense para o bem-estar e proteção de todos. Desde a primeira hora do problema que foram aparecendo muitas respostas de vários setores da sociedade para ajudar a proteger Famalicão e os famalicenses. Esta fase difícil por que passamos não esgotou a veia solidária dos famalicenses que se mostram disponíveis para continuar a ajudar, mesmo estando eles próprios a passar por dificuldades, como acontece com muitas empresas”, refere o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, deixando uma palavra de particular apreço aos Presidentes de Junta de Freguesia, que “têm sido inexcedíveis no apoio às suas populações, principalmente daquelas que mais têm precisado”.

Notícias relacionadas...

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização